Jabuti 2016 abre inscrições

Mais tradicional reconhecimento da literatura brasileira, o Prêmio Jabuti abriu nesta segunda-feira (16/5) seu período de inscrições. Em sua 58ª edição, a iniciativa reconhecerá obras em primeira edição publicadas no Brasil entre 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2015, em língua portuguesa. Assim como nos últimos anos, serão 27 categorias, entre livros de ficção e não ficção: Adaptação; Arquitetura e Urbanismo; Biografia; Capa; Ciências da Natureza, Meio Ambiente e Matemática; Ciências da Saúde; Ciências Humanas; Comunicação; Contos e Crônicas; Didático e Paradidático; Direito; Economia, Administração, Negócios, Turismo, Hotelaria e Lazer; Educação e Pedagogia; Engenharias, Tecnologias e Informática; Gastronomia; Ilustração; Ilustração de Livro Infantil ou Juvenil; Infantil; Infantil Digital; Juvenil; Poesia; Projeto Gráfico; Psicologia, Psicanálise e Comportamento; Reportagem e Documentário; Romance; Teoria/Crítica Literária, Dicionários e Gramáticas; e Tradução. Na primeira etapa da premiação, um corpo de jurados fará a análise das obras e selecionará as dez melhores em cada umas das categorias, enquanto na segunda etapa serão definidos, pela ordem, os três primeiros colocados. Na cerimônia de premiação haverá a entrega das estatuetas e a revelação dos vencedores dos tradicionais Livros do Ano de Ficção e Não Ficção, que premiam os dois principais trabalhos entre todos os ganhadores. Nesta edição, cada um dos 27 vencedores receberá R$ 3.500, e os ganhadores das categorias ficção e não ficção levarão mais R$ 35 mil cada. Apesar da amplitude de temas, obras produzidas por jornalistas são costumeiramente contempladas entre os livros de não ficção. Das últimas dez edições do Jabuti, em oito o vencedor desse grupo era jornalista. Dentre eles, destaque para Laurentino Gomes, tricampeão com a trilogia 1808 (2008), 1822 (2011) e 1889 (2014). Vale lembrar ainda que a premiação integra a base de pesquisas do Ranking dos +Premiados da Imprensa, concedendo 45 pontos para o vencedor da categoria Livro Reportagem e, caso este mesmo ganhador seja laureado com o título de Livro do Ano Não Ficção, sua pontuação sobe para 65 pontos.