Elvira Lobato faz acordo e deixa a Folha de S.Paulo

Uma das mais premiadas e reconhecidas repórteres do País, Elvira Lobato fez um acordo com a Folha de S.Paulo e está deixando o jornal. Como diz uma fonte deste Portal dos Jornalistas, ela havia tempos queria se aposentar e aproveitou para fazer um bom acordo com o jornal. Elvira estava na Folha desde 1984, tendo antes passado por Jornal do Brasil e Opinião (ambos como frila). Autora de Instinto de Repórter (Publifolha), ganhou o Esso de Jornalismo de 2008 com a reportagem Universal chega aos 30 anos com império empresarial (15/12/2007). Ao Portal dos Jornalistas, ela enviou o seguinte depoimento: ?Estou me desligando da empresa depois de 27 anos de trabalho. Foi uma decisão negociada, e saio feliz. Minha saída da Folha encerra um ciclo da minha carreira profissional e me abre as janelas para outros caminhos, que ainda não sei quais serão, nem tenho urgência para descobri-los. Fui repórter por 39 anos, vivi intensamente a profissão. Nunca exerci outra função no jornalismo que não a de repórter. Agora, penso usar os conhecimentos acumulados e meu entusiasmo pela reportagem para ensinar o oficio em universidades. Ou, ainda, para me aventurar a contar histórias do Brasil. Não tenho queixas da Folha. Pelo contrário. Ela me deu condições de construir uma carreira ímpar e plena. Fui admitida pela Folha em outubro de 1984. Em 91, fui para São Paulo, onde fiquei por cinco anos e conheci o sr. Frias, de quem recebi lições valiosas de jornalismo. Quando ele me procurava passando uma informação, eu sabia que não adiantava brigar com a pauta, porque ele era bem informado e tinha um grande faro jornalístico. Soube que correram boatos de que saí magoada com a Folha. Não é verdade, e quero aproveitar este momento para agradecer ao Otavio Frias, que foi meu diretor ao longo desses anos, e ao Luís Frias, com quem também tive muito contato depois que Folha expandiu-se para o segmento de telecomunicações. Otavio e Luis sempre me trataram com grande deferência?.