Abril sob cerco de rumores

O site Poder360 publicou em maio resumo da análise do balanço da Abril, compartilhado por diversos veículos, entre eles este J&Cia, que apontava um prejuízo de mais de R$ 300 milhões em 2017, o que indicava “a existência de incerteza relevante que pode levantar dúvida significativa sobre sua continuidade operacional“. No início de julho, começaram a circular novos rumores, sinalizando outra reestruturação na empresa, com demissões e fechamento de títulos. Estariam preservadas as revistas Veja, Exame e Claudia.

Sondadas por J&Cia, fontes da Abril são categóricas em desmentir os boatos, dizendo que a informação de pedido de recuperação judicial, por exemplo, tem sido recorrente nos últimos três anos e que a empresa continua e continuará operando com normalidade. Editor ouvido recentemente por J&Cia em conversa informal disse que semanas atrás houve uma reunião geral das redações com Giancarlo Civita, atual CEO da empresa, em que comentou as mudanças na empresa e garantiu que a situação estava sob controle, agora definitivamente com a família no comando.

O fato novo foi o anúncio do fim da publicação, a partir deste mês, das revistas em quadrinhos da Disney, que deu origem à empresa fundada por Victor Civita 68 anos atrás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *