Rogério Christofoletti

Rogério Christofoletti nasceu em Rio Claro, interior de São Paulo, faz aniversário em 10 de junho. Graduou-se em Jornalismo na Universidade Estadual Paulista (Unesp), em Bauru (SP), em 1994. Em meados de 1997, mudou-se para Florianópolis (SC), onde concluiu, em 1999, mestrado em Linguística, na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), com a defesa do trabalho O discurso da redemocratização do Brasil – cenas de uma transição inconclusa.

Pela Universidade de São Paulo, USP obteve em 2004 o doutorado em Ciências da Comunicação (Conceito CAPES 5), com o título: A medida do olhar – objetividade e autoria na reportagem.

Foi vice-presidente do Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina (2002-2004) e coordenou a Rede Nacional de Observatórios de Imprensa (Renoi, 2005-2009). Entre 2006 e 2007 foi orientador de projeto no portal Universo On Line, UOL. Foi ainda membro do Conselho Científico da SBPJor (2009-2011), editor da revista Estudos em Jornalismo e Mídia (2009-2015) e coordenador do Programa de Pós-Graduação em Jornalismo da UFSC (2012-2014).

Autor de três livros e organizador de outros oito, tem dezenas de artigos publicados em periódicos científicos nacionais e internacionais, tratando de Ética Jornalística, Crítica de Mídia, Novas Tecnologias e Educação.

O livro lançado em 2015 pela editora Insular Questões para um jornalismo em crise organizado pelo professor Rogério é dedicado “aos que acreditam no jornalismo e na sua importância para sociedades mais evoluídas, equilibradas e justas, este livro reúne reflexões de quem se preocupa com os próximos anos nas redações e fora delas”. Traz recomendações: “sob o signo da crise, é preciso não se apavorar, compreender o que está acontecendo, e enfrentar as consequências. Se o primeiro gesto depende de nervos de aço, para os seguintes se espera razão, estratégia e planejamento”.

Na apresentação da obra ele também antecipa “É muito provável que até chegar a este livro o leitor já tenha ouvido à exaustão a palavra “crise” associada ao jornalismo. É também bastante possível que tenha colecionado uma porção de diagnósticos apocalípticos para a área, a ponto de considerar que o fim esteja próximo. Apesar disso, ao que tudo indica, o leitor não se convenceu de tal catástrofe. Caso contrário, não teria sequer aberto este volume”.

Para o teatro escreveu as peças “F.”, inspirada no universo do escritor Franz Kafka, e Castelo de Cartas, ambas para a Persona Cia. de Teatro, com direção de Jefferson Bittencourt.

A bibliografia assinada por Rogério Christofoletti está na ‘Linha do Tempo’ deste perfil.

Como pesquisador, já desenvolveu projetos com financiamento da UNESCO, UOL, CNPq, EBC, ANDI e Fapesc. Segue como pesquisador do CNPq. Desde 2009 é um dos líderes do Observatório da Ética Jornalística (objETHOS). Em 2010, venceu o Prêmio Luiz Beltrão/Intercom na categoria Liderança Emergente. 

Entre as atividades que mantém em 2016 estão: Membro do Colegiado do Departamento de Jornalismo (UFSC, desde 08/2009), Membro do Núcleo Docente Estruturante (NDE) do curso de Jornalismo (desde 9/2010), Membro da Comissão de Coordenação do Programa de Mestrado em Jornalismo (UFSC, desde 9/2010). Na Sociedade Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo – SBPJor segue na desde 11/2007 na direção e administração e no conselho administrativo.

Desde 2009 é Professor Adjunto, com dedicação exclusiva da Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, aprovado em 1º lugar em concurso público em junho de 2009.

 

 

Atualizado em Abril/2016 – Portal dos Jornalistas

Fontes:

http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4760716T8

http://www.insular.com.br/loja3/product_info.php/products_id/975

https://www.facebook.com/christofoletti.rogerio

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *