Secretário da Secom fala sobre o panorama da comunicação do Governo Federal

Fabio Wajngarten – Foto Marcos Oliveira

Em audiência na Comissão de Transparência do Senado, em 28/5, Fábio Wajngarten, secretário de Comunicação da Secom da Presidência da República, apresentou o panorama da comunicação pública e da distribuição de verbas publicitárias do Governo Federal. Ele explicou que a Secom pretende trabalhar em três pilares para fortalecer a informação e unificar a comunicação: ter uma comunicação direta com o cidadão; saber se comunicar, não somente via digital; e usar a comunicação integrada com as ferramentas tecnológicas.

Wajngarten ressaltou que o orçamento da Secom para este ano é de R $ 108 milhões, um terço do previsto em 2017, e por isso “é preciso investir com responsabilidade e razoabilidade”. E que de janeiro a abril a secretaria investiu 60.41% em TV; 14,35% na internet; 8,93% em mídia no exterior; e 6,42% em rádio: “A Secom vem cumprindo a regra da distribuição, mas acredito que devemos priorizar alguns critérios técnicos. Usar somente a regra audiência e investimento é um modelo nocivo à comunicação. Sem adotar qualquer viés ideológico, é preciso entender que quanto mais concentrada a verba, menos sobrará para outros veículos”.

Ele argumentou que desde o início do governo o maior investimento foi para a nova campanha da Previdência, com R$ 37 milhões distribuídos entre 11 veículos de internet, 47 de mídia exterior, 73 de mídia exterior digital, 1.771 rádios, oito revistas e 359 emissoras de TV, somando 2. 269 veículos. E anunciou que o governo deve investir em mídia regional, “sob pena de o Brasil se tornar o país de uma única voz. (…) A comunicação tem que ser plural. (…) Quando investimos em comunicação, estamos levando informação de qualidade ao cidadão e minimizando a proliferação de fake news”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *