Jornalistas do Correio Braziliense e da EBC aprovam estado de greve

Reunidos em assembleia em 2/4, trabalhadores do Correio Braziliense aprovaram estado de greve contra os atrasos nos salários dos editores, férias e benefícios. Segundo o Sindicato dos Jornalistas do DF, a empresa também vem protelando o pagamento dos freelances. O jornal já havia apresentado anteriormente um calendário para quitação dos salários e do auxílio alimentação até o final do mês. Uma proposta para pagamento da segunda parcela do PLR e das férias em atraso ficou de ser regularizado em 22 de abril. Ao longo do mês, outras assembleias estão programadas para as terças-feiras.

Já na EBC, a direção da empresa questionou o estado de greve durante uma reunião marcada às pressas em 4 de abril. A empresa afirmou que não aceitaria mais que a cláusula da mensalidade sindical e da contribuição assistencial estivesse na proposta mediada do ACT. O movimento foi aprovado em assembleia realizada em 2/4, em Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo.

A direção do Sindicato dos Jornalistas do DF apresentou, na primeira reunião de negociação da CCT entre a entidade e o Sindicato das Empresas de Rádio e TV do DF, em 28/3, a pauta dos jornalistas aprovada em assembleia. Os patrões apresentaram uma contraproposta no encontro marcado essa quarta-feira (10/4). Já foram agendadas reuniões nos dias 24/4 e 8 de maio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *