Yan Boechat

Yan Boechat Rocha nasceu no Rio de Janeiro (RJ). É jornalista formado pela Universidade Federal de Santa Catarina (Ufsc/SC), em 1998. Fez o Curso Intensivo de Jornalismo Aplicado promovido pelo jornal O Estado de S.Paulo (SP), em 1999. Começou a carreira como repórter de Geral e de Política no jornal O Estado (SC), onde ficou por três anos. Atuou, também, como repórter na revista Empreendedor (SC).

Trabalhou como repórter na Gazeta Mercantil de 1998 a 2001. Foi editor da revista Foco Economia e Negócios (SP), que foi descontinuada, e também atuou na assessoria de imprensa da Transbrasil. Após uma temporada no exterior – viajou de Lisboa a Cabul de ônibus –, foi contratado pelo jornal Valor Econômico, onde ficou de agosto de 2006 a setembro de 2009, trabalhando como repórter nas editorias de Empresas (área de Construção Civil) e de Política.

Teve uma passagem relâmpago pelo portal Brasil Econômico, como editor de Negócios. Foi editor de Política e de Brasil na revista IstoÉ, entre setembro de 2009 e outubro de 2011. Por lá também comandou a cobertura da revista na Copa do Mundo de Futebol da África do Sul 2010.

Foi repórter especial de Economia do portal iG de outubro de 2011 a outubro de 2012. Dias antes de deixar o iG, conquistou Menção Honrosa no Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos, com a matéria Um navio estacionado na porta de casa.

Tornou-se free-lancer. Em fevereiro de 2013, viajou pelo Norte da África e o Oriente Médio – passando pela Tunísia, Egito, Líbano, Jordânia, Israel e Palestina – para ver os resultados da Primavera Árabe nas duas regiões, em companhia dos jornalistas Maurício Xavier e Marcelo Cabral. Com este, escreveu uma série de matérias para os jornais O Estado de S.Paulo e Valor Econômico (caderno Eu&) e a revista Marie Claire.

No dia 15 de outubro de 2013, foi agredido por um grupo de 13 policiais quando cobria as manifestações de alunos da Universidade de São Paulo (USP/SP) por mais democracia na instituição, realizadas na capital.

Em novembro daquele ano, retornou à IstoÉ, desta vez como editor-executivo do portal da revista. Deixou o cargo em agosto de 2016.

Faz parte do Coletivo Carranca, uma “redação virtual, heterogênea e somente possível, talvez, por ser na amarra dessa experiência interpessoal, editorial e em rede”, que atua em “um território que  se pretende alternativo, autônomo, apartidário e livre”, conforme apresentação do grupo no site.

Mantém, desde 2010, um site de fotografia na web, com imagens que mostram as voltas que o jornalista deu pelo mundo. Depois de anos sem fotografar, teve algumas câmaras digitais, mas voltou às analógicas. Tem um laboratório em casa e agradece a quem lhe traz filmes e produtos químicos de revelação do Exterior. Também publica fotos no portal flickr desde setembro de 2004.

Atualizado em setembro de 2016

 

Fontes:

Arquivo da Jornalistas & Cia.

portaldosjornalistas.com.br/noticia/festa-i-vladimir-herzog-i-sera-nesta-3-feira-23-10

portaldosjornalistas.com.br/noticia/yan-boechat-dubes-sonego-deixam-economia-ig

portaldosjornalistas.com.br/noticia/abraji-denuncia-96-agressoes-jornalistas-em-protestos-desde-junho

portaldosjornalistas.com.br/noticia/yan-boechat-volta-istoe-como-editor-executivo-portal

portaldosjornalistas.com.br/noticia/marcelo-cabral-deixa-epoca-negocios-dubes-sonego-assume-vaga

yanboechat.wix.com/boechat

www.flickr.com/people/yanboechat

coletivocarranca.cc

www.estadao.com.br/talentos/talentos1999/talento44.htm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *