Delação é o sexto romance de Márcio ABC 

Márcio ABC, ex-diretor de Redação da extinta Rede Bom Dia de jornais, do interior paulista, lança na próxima semana Delação, seu sexto romance, em que expõe uma das feridas humanas que mais latejam sem que possa ser efetivamente curada, pois está aberta em um núcleo muitas vezes impenetrável: a própria família.

Segundo ele, a narrativa é inspirada numa história real que ele ouviu em momento de intimidade com uma de suas protagonistas verdadeiras: “Uma história que eu decidi, por muito tempo, apagar da minha mente”, escreve no apêndice do livro. “De fato, os acontecimentos que me foram narrados em cima da cama permaneceram adormecidos, mas, como se sabe, tudo o que é falado vale para sempre. Não tem volta, não se pode simplesmente apagar”. Três décadas depois, ele resolveu revisitar essa história dolorosa, situada em meio aos reflexos da escandalosa política nacional.

A sinopse da obra dá a dica: “O drama aqui escrito pode estar ao lado de qualquer um de nós”. A narração é conduzida por um jovem cineasta, que refaz os passos da época em que foi asfixiado pelo obscuro cotidiano familiar, quando o abuso que vitimava os três irmãos vinha de onde não se podia imaginar. Já adulto, o narrador busca exorcizar os fantasmas que assombraram a infância dele e dos irmãos e continuam a atormentá-los. Toda a trama é perpassada pela tensão resultante de uma delação premiada, como tantas levadas a cabo durante investigações relacionadas a políticos e empresários brasileiros.

Márcio estreou na literatura em 2002, com Parabala. Na sequência, publicou Desrumo (2010), Pater (2012), Na pele dos meninos (2014) e Estado bruto (2018). Delação tem lançamento marcado para 11/4, às 19h, na sede da Editora Kazuá, em São Paulo (rua Ana Cintra, 26, Campos Elíseos).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *