Patrícia Campos Mello e Glenn Greenwald serão homenageados no Vladimir Herzog 2019

Patrícia Campos Mello e Glenn Greenwald

A 41ª edição do Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos homenageará Patrícia Campos Mello (Folha de São Paulo) e Glenn Greenwald (The Intercept Brasil) com o Prêmio Especial. Além deles, receberá a honraria, in memoriam, Hermínio Sacchetta (que foi de Correio Paulistano, Folha da Manhã, Folha da Noite e Folha de S.Paulo), ícone das antigas redações e de gerações inteiras de jornalistas brasileiros.

Vale lembrar que Patrícia e Glenn ganharam bastante notoriedade nos últimos meses por causa de uma série de ataques e ameaças do presidente Jair Bolsonaro e de seus eleitores.

Autora da reportagem que acusava, ainda no período eleitoral, empresários de estarem pagando até R$ 12 milhões, em Caixa 2, pelo envio em massa de mensagens contra o PT pelo WhatsApp, Patrícia teve seu telefone celular invadido por hackers, que chegaram a enviar mensagens a favor de Bolsonaro para contatos gravados na agenda telefônica da profissional. Ela também foi alvo de uma série de ofensas nas redes sociais.

“A homenagem especial desta edição do PVH refere-se não apenas à sua já importante trajetória no Jornalismo, mas também pela coragem, resistência e persistência que demonstra ter nas adversidades da profissão – o que estimula a sua e as novas gerações a lutar pela liberdade de expressão e pelo direito à informação no Brasil”, destacou a Comissão do prêmio em comunicado.

O caso de Glenn é ainda mais recente e envolve a divulgação de mensagens que põem em xeque o processo de julgamento de Lava Jato que culminou com a condenação do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. Desde que começou a divulgação da série Vaza Jato, Glenn, seu marido, o deputado federal David Miranda, e os filhos do casal, passaram a receber ameaças de morte.

“A homenagem é o reconhecimento da sua importante trajetória no Jornalismo e de sua vida de luta, coragem, resistência e persistência – exemplo para tantas gerações. Ao homenageá-lo, a Comissão também enaltece a aguerrida equipe do The Intercept Brasil, cujo trabalho excepcional vem igualmente estimulando, em muitos níveis, a defesa da liberdade de expressão e do direito à informação em nosso País”.

A entrega das homenagens será durante a cerimônia de premiação do concurso, um dos mais tradicionais e importantes do País, marcada para 24/10, no Tucarena (rua Monte Alegre, 1.024), em São Paulo.

Nas últimas quatro décadas receberam o Prêmio Especial grandes referências do Jornalismo brasileiro, entre os quais Lourenço Diaféria, David de Moraes, Audálio Dantas, Elifas Andreato, Alberto Dines, Lúcio Flavio Pinto, Perseu Abramo, Marco Antônio Tavares Coelho, Raimundo Pereira, Sandra Passarinho, Rubens Paiva, Mino Carta, Mauro Santayana, Daniel Herz, Eduardo Galeano, Elio Gaspari, Cláudio Abramo, Tim Lopes, D. Paulo Evaristo Arns, Rose Nogueira e Bernardo Kucinski.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *