A Polícia Civil do Rio de Janeiro abriu um inquérito para investigar Leandro Demori, editor do The Intercept Brasil, pela publicação de uma reportagem que denuncia a atuação da Core, grupo da Polícia Civil, na favela do Jacarezinho.

“Em uma inversão total de prioridades éticas e funcionais, a polícia decidiu agir contra o jornalista mensageiro em vez de investigar a grave denúncia feita pelo editor executivo do Intercept”, destacou texto publicado no Intercept sobre o caso. “Em uma newsletter enviada a nossos assinantes em 8 de maio, Demori elenca evidências apuradas com fontes sobre a possível existência de um grupo de matadores agindo no coração da corporação”.

A reportagem mostra que diversas ações da Coordenadoria de Recursos Especiais da Polícia Civil, a mesma que foi protagonista no massacre do Jacarezinho no mês passado, resultaram em dezenas de mortes seguindo o mesmo roteiro.

“Em democracias saudáveis, a polícia estaria preocupada com a pilha de mortos que a Core vem deixando em suas operações. No Brasil dos nossos tempos, a polícia quer intimidar e pressionar o mensageiro”, completa o texto.

Leandro Demori foi intimado a comparecer na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática nesta quinta-feira (10/6), às 14h. A DRCI é a mesma que intimou Willam Bonner, Renata Vasconcellos e Felipe Neto, em casos com evidente viés político.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments