FSB incorpora Loures e pode chegar a R$ 260 milhões de faturamento em 2018

 

Alexandre Loures

A FSB confirmou neste último final de semana a conclusão de acordo para a incorporação da Loures, numa negociação que a consolidará ainda mais na liderança do mercado. As projeções da empresa são de que, com isso, deverá fechar 2018 com um faturamento de R$ 260 milhões, sendo R$ 240 milhões dela própria (contra R$ 215 milhões em 2017) e R$ 20 milhões da Loures. Além de aumentar em cerca de 8% sua receita anual, com a negociação o Grupo FSB passa a ter uma presença mais consistente em clientes do setor privado, em especial no segmento de varejo, em que a Loures é especializada desde a sua criação, três anos atrás, por Alexandre Loures, que liderou por 14 anos a comunicação da Ambev.

“A aliança é mais um passo em nosso projeto de criar o melhor grupo de comunicação do País, meta que fixei desde quando fundei a FSB 38 anos atrás”, diz Francisco Soares Brandão (o FSB).

Francisco Brandão

Na avaliação de Marcos Trindade, o segundo sócio mais importante da FSB e escolhido por Francisco para sucedê-lo, a FSB e a Loures têm posicionamentos e especializações complementares: “Ao longo de quase quatro décadas, a FSB consagrou-se no mercado por saber identificar, sensibilizar e engajar diversos públicos. ‘Relações geram resultados’ é o seu mantra. A Loures destacou-se em apenas três anos tendo como diferencial o domínio apurado de canais e novas tecnologias”.

As bases da associação, modeladas por Diego Ruiz, sócio-diretor da FSB, ainda não foram divulgadas. É certo, porém, que as duas agências não se fundirão. Continuarão com atuações próprias e totalmente autônomas. As marcas serão preservadas, assim como seus diretores e equipes.

Um comando executivo vai zelar pela governança, assegurando as sinergias de boas práticas e de backoffice sem que os atendimentos se misturem. Focada exclusivamente em contas do setor privado, essa holding juntará a FSB Setor Privado, a Loures e futuros negócios do Grupo. Estará sob responsabilidade e gestão do sócio-diretor Melchiades Filho, que completou cinco anos de FSB e foi alçado meses atrás à nova função.

O fato de Loures conhecer de perto a FSB facilitou a negociação. Ele foi cliente da agência quando dirigiu a Comunicação da Ambev e trabalhou com Melchiades na Folha de S.Paulo, 25 anos atrás.

A aquisição da Loures é uma das novidades da FSB deste ano. A agência expandiu a atuação do instituto FSB Pesquisa, passando a atuar também no mercado de pesquisas eleitorais. E como parte de uma restruturação focada em governança, completou a total separação das estruturas que atendem contas privadas e contas públicas, com empresas distintas e metodologias e equipes próprias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *