Washington Post usa intervalo comercial mais caro do mundo para defender jornalismo

O jornal The Washington Post lançou na noite deste domingo (3/2), durante o intervalo do Super Bowl – final do campeonato de futebol americano –, um anúncio em defesa da importância do jornalismo e do conhecimento para manter a democracia viva.

Conhecido por ser o intervalo comercial mais caro do mundo, com valores que chegam a ultrapassar a marca de U$ 5 milhões por um período de 30 segundos, o espaço também é notório por frequentemente apresentar narrativas engajadas de marcas.

Com o título Democracy Dies In Darkness (Democracia morre na escuridão), o vídeo é narrado pelo ator Tom Hanks e traz momentos marcantes da história norte-americana e mundial, destacando sempre a presença da imprensa na cobertura desses eventos e encerra prestando tributos a jornalistas que foram presos ou assassinados no exercício da profissão.

Dentre os nomes lembrados pela peça estão o do colunista saudita Jamal Khashoggi (Al-Arab News Channel), assassinado dentro do consulado da Arábia Saudita em Istambul; do repórter freelance norte-americano Austin Tice, capturado na Síria em 2012 e cujo paradeiro permanece desconhecido; e da repórter Marie Colvin, do Sunday Times, também assassinada na Síria em 2012.

O vídeo termina com a mensagem: “Conhecimento nos empodera, conhecimento nos ajuda a decidir, conhecimento nos mantém livres. Democracia morre na escuridão”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *