STF aceita representação de Luis Nassif por intimidação de Wilson Witzel

Luis Nassif (esq.) e Wilson Witzel

O Supremo Tribunal Federal acatou nesta quarta-feira (27/11) representação de Luis Nassif (Jornal GGN) contra o governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel por ameaça e intimidação.

O pedido de representação ocorreu após Nassif tomar conhecimento de que Witzel o havia denunciado por “crime de injúria”. Segundo o UOL, o jornalista nega ter ofendido o governador. O editor-chefe do GGN criticou Witzel por suas políticas de segurança pública, especialmente um vídeo, publicado pelo governador em suas redes sociais, onde aparece dentro de um helicóptero durante uma ação policial, sobrevoando comunidades em Angra dos Reis. No vídeo, policiais disparam tiros contra casas da comunidade, que seriam para supostos encontros de traficantes. Mas os tiros acertaram uma casa de orações, que estava vazia no momento do ocorrido. Nassif gravou um vídeo criticando o governador, no qual classificou Witzel como “genocida”.

Vale lembrar que, no começo do mês (7/11), foi realizada uma ação de policiais que foram até a casa de Nassif para entregar-lhe uma intimação, obrigando-o a comparecer ao Serviço de Polícia Interestadual (Polinter). Os agentes estavam fortemente armados. Segundo Nassif, a ação teve o objetivo de intimidá-lo e constrangê-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *