Google no Brasil anunciou em 9/6 ter renovado a parceria com o Instituto Palavra Aberta até 2023, com apoio financeiro de R$ 5 milhões, para a segunda fase do projeto EducaMídia. Criada em 2019, a iniciativa sem fins lucrativos age em combate à desinformação no País e, nos dois primeiros anos, o aporte dado foi de R$ 4 milhões. Para o Google Brasil, o projeto reafirma seu compromisso com a informação.

O objetivo é incentivar o engajamento da sociedade na educação midiática dos jovens e atuar diretamente na mesma. Segundo o site do EducaMídia, as ações são baseadas em três pilares: interpretação crítica das informações, produção ativa de conteúdos e participação responsável na sociedade.

Essa nova fase busca ampliar as parcerias com escolas públicas e privadas de todo o País, além de organizações civis. Até o momento, o foco era levar o conceito de educação midiática a professores por meio de cursos e capacitações. A nova abordagem deverá auxiliar na resolução de quatro desafios: inserção do tema nos planejamentos pedagógicos das escolas; aumento do número de idosos com alfabetização e fluência digital; ampliação de acesso à informação nas populações vulneráveis; e combate à disseminação das notícias falsas ou de baixa qualidade para os processos eleitorais.

Durante a coletiva de imprensa online, Patrícia Blanco, presidente do Instituto Palavra Aberta, salientou a necessidade desse tipo de educação aos jovens usando como base dados apontados pela pesquisa da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). O estudo mostra que 67% dos estudantes brasileiros de 15 anos não conseguem diferenciar fatos de opiniões e menos da metade (46%) recebeu treinamento na escola sobre como reconhecer informações tendenciosas.

Blanco disse ainda que, nesses primeiros anos, a iniciativa abriu caminho para a educação midiática no Brasil e que o trabalho desenvolvido por eles, assim como toda ação educacional, é pensado a longo prazo. Por isso, o apoio do Google torna-se tão importante, pois dá o caminho de maior duração do projeto.

Marco Túlio Pires, diretor do Google News Lab no Brasil, acredita que fortalecer a criticidade com as notícias é essencial, principalmente em um momento de aproximação das eleições presidenciais.

E mais:

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments