20.8 C
Nova Iorque
segunda-feira, maio 17, 2021

Buy now

Organizações declaram apoio ao jornalista turco Erol Önderoğlu, que pode pegar 14 anos de prisão

Crédito: Repórteres Sem Fronteiras

Entidades defensoras da liberdade de imprensa declararam apoio ao jornalista turco Erol Önderoğlu, que pode pegar até 14 anos de prisão por seu trabalho de promoção do pluralismo na mídia do país. Ele é representante da Repórteres Sem Fronteiras (RSF) na Turquia. Além da RSF, outras 16 organizações assinaram texto de apoio a Erol, denunciando o assédio judicial sofrido por jornalistas na Turquia.

Erol Önderoğlu, o físico e ativista de direitos humanos Şebnem Korur Fincancı e o escritor e jornalista Ahmet Nesin participaram da campanha Editores-chefes em alerta, organizada em solidariedade ao jornal diário Özgür Gündem, fechado em 2016. Por causa disso, foram intimados a comparecer diante da justiça, mas inicialmente absolvidos após um processo judicial que durou três anos.

Porém, em novembro do ano passado, a Terceira Câmara Criminal do Tribunal de Apelação de Istambul anulou a decisão de absolvição proferida em julho de 2019. Os três são acusados de “propaganda para uma organização terrorista”, “incitamento público à prática de crimes” e “apologia de crimes e criminosos”, e podem pegar 14 anos de prisão segundo a Lei Antiterror o Código Penal turco.

Em nota conjunta publicada no site da RSF, as entidades escreveram que o ocorrido é “um trágico retrato da caça às bruxas promovida pelo governo do presidente Erdogan contra os meios de comunicação. A Turquia é, atualmente, a maior prisão da Europa para jornalistas profissionais e os poucos meios de comunicação independentes que seguem funcionando sofrem continuamente com a perseguição e a marginalização. As redações que foram forçadas a fechar e os jornalistas detidos são privados de qualquer recurso legal efetivo. (…) Denunciamos a estratégia atual de deter e processar jornalistas na Turquia, uma tentativa autocrática de silenciar todas as vozes dissonantes e impedir que a imprensa independente faça o seu trabalho”.

Assinam a nota Artigo19, Associação Mundial de Jornais (World Association of News Publishers − Wan-Ifra), Centro Europeu para a Liberdade de Imprensa e dos Meios de Comunicação (European Centre for Press and Media Freedom − ECPMF), Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ), Federação Europeia de Jornalistas (EFJ), Federação Internacional de Direitos Humanos (FIDH), Federação Internacional de Jornalistas (FIJ), Global Forum for Media Development (GFMD), International Freedom of Expression Exchange (IFEX), IFEX-ALC, Index on Censorship, International Media Support (IMS), International Press Institute (IPI), Media Foundation for West Africa (MFWA), PEN America, PEN International e Repórteres sem Fronteiras (RSF).


Leia em MediaTalks by J&Cia mais sobre prisões de jornalistas:

Related Articles

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
21,963FãsCurtir
2,767SeguidoresSeguir
17,700InscritosInscrever

Últimas notícias