Jovem Pan demite Rodrigo Constantino após comentário sobre caso Mariana Ferrer

Rodrigo Constantino

A Jovem Pan anunciou nesta quarta-feira (4/11) a demissão de Rodrigo Constantino, após comentários sobre o caso de estupro de Mariana Ferrer. Durante live, o comentarista disse que não faria a denúncia se a filha dele tivesse sofrido um estupro enquanto estivesse bêbada: “Se minha filha for estuprada nessas circunstâncias, ela vai ficar de castigo feio. Eu não vou denunciar um cara desse para a polícia”.

Em nota, a Jovem Pan declarou que “as opiniões de nossos comentaristas são independentes e necessariamente não representam a opinião do Grupo Jovem Pan. No caso de Mariana Ferrer, defendemos que a vítima não deve ser responsabilizada pelos atos de seu agressor, apesar do respeito que todos nós devemos ter às decisões judiciais. Em consequência do episódio, na tarde desta quarta-feira, Rodrigo Constantino foi desligado de nosso quadro de comentaristas”.

Nas redes sociais, Constantino escreveu que a fala foi alterada e que ele não fez apologia ao estupro: “A pressão foi tão grande sobre a Jovem Pan, distorcendo claramente minha fala, que não resistiram. (…) Quem viu a live sabe que eu não falava do caso particular da Ferrer”.

Por causa do comentário, Constantino também foi demitido de TV Record, rádio Guaíba e Correio do Povo. O jornal Gazeta do Povo foi o único veículo que optou pela permanência do comentarista na equipe.

O caso em questão trata de André de Camargo Aranha, empresário acusado de estuprar a influenciadora Mariana Ferrer em Santa Catarina, que foi absolvido das acusações. Segundo o promotor do caso, não havia como o empresário saber que a jovem não estava em condições de consentir a relação, portanto, não houve intenção de estuprar.

1 comment

Get RSS Feed

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *