Jornalistas registram o termo Fake News para evitar o seu mau uso

A Society of Professional Journalists (SPJ), entidade de jornalismo nos Estados Unidos, formulou um pedido de registro do termo fake news ao escritório de patentes norte-americano, com o objetivo de evitar equívocos no emprego do termo, algo que ocorre com certa frequência.

O presidente norte-americano Donald Trump, por exemplo, utiliza o termo fake news para falar sobre notícias que o criticam, veiculadas na grande mídia americana. O emprego do termo, neste caso, segundo a SPJ, é equivocado.

Emily Bloch, presidente da entidade, reflete sobre as falas de Trump nesse contexto: “Trump popularizou a ideia de que toda a mídia tradicional é mentirosa e corrupta. Rotular histórias que o criticam como ‘fake news’ é uma arma poderosa”.

O objetivo da ação da SPJ é, além do registro do termo, evitar ambiguidades em seu emprego e sentido, pois muitas pessoas o utilizam para desmerecer fatos verídicos, apenas por se tratar de algo que é contrário à sua ideologia ou opinião.

“Agora vemos pessoas usando o termo para desacreditar histórias verdadeiras que não estão alinhadas com suas opiniões políticas. E esse é um grande problema para um discurso saudável numa democracia”, reflete Emily Bloch.

Mais informações aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *