J. Hawilla morre aos 74 anos

J. Hawilla

Ele estava internado no hospital Sírio Libanês com problemas respiratórios

 

Faleceu na manhã desta sexta-feira (25/5), aos 74 anos, o advogado, jornalista e empresário J. Hawilla. Ele estava internado desde segunda-feira no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, com problemas respiratórios.

Delator responsável por desencadear parte dos escândalos de corrupção na Fifa, o fundador da empresa de marketing esportivo Traffic havia retornado ao Brasil há cinco meses, depois de passar cinco anos nos Estados Unidos. Em depoimento à Justiça norte-americana, o empresário confessou ter utilizado instituições financeiras dos EUA para pagar propinas, prática que manteve por mais de 20 anos. Os subornos envolveram desde direitos de transmissão de grandes competições até patrocínios da seleção brasileira.

Descendente de libaneses, Hawilla começou a carreira de jornalista esportivo na década de 1960. Nos anos 1980, comprou a até então desconhecida Traffic, que fazia publicidade em pontos de ônibus de grandes cidades. Sob seu comando, a empresa passou a explorar a propaganda dentro dos gramados de futebol e se tornou a maior agência de marketing esportivo do País, sendo detentora dos direitos de exibição de importantes campeonatos de futebol no Brasil e no mundo.

Fora dos gramados, fundou a TV TEM, que surgiu com a compra das afiliadas da Rede Globo no interior de São Paulo, em Sorocaba, São José do Rio Preto e Bauru, e com a criação da emissora em Itapetininga. Também foi proprietário da rede de jornais Bom Dia, com presença em várias regiões do Estado.

Em janeiro de 2008 foi um dos entrevistados da série Protagonistas da Imprensa Brasileira, produzida por Jornalistas&Cia. O trabalho recentemente reeditado em e-book, que conta, entre outros entrevistados, com Alberto Dines, falecido na última terça-feira (22/5).

Hawilla deixa esposa, três filhos e seis netos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *