Na sexta-feira (7/5), o Tribunal de Justiça Desportiva do Piauí determinou a interdição do estádio Felipão, também conhecido como Arena Jacaré, que foi palco da briga e da agressão a Emanuele Madeira, da TV Clube, afiliada da Globo no estado. A Federação de Futebol do Piauí anunciou que João Paulo dos Anjos Abreu, agressor da repórter, foi proibido permanentemente de participar e assistir presencialmente às partidas organizadas pela entidade ou pela CBF.

A agressão ocorreu em 5/5, quando Emanuele registrava uma briga entre as equipes do Altos e do Fluminense-PI. João Paulo, que vestia uma camisa do Altos, segurou-a pelo pescoço na tentativa de arrancar à força o celular da profissional.

Um vídeo gravado pelo cinegrafista do site do Globo Esporte mostra que as agressões contra a jornalista só chegaram ao fim quando João Paulo percebeu que estava sendo filmado. O registro do celular de Emanuele mostra a discussão entre Wallace Lemos, técnico do Fluminense, e o presidente do Altos, Warton Lacerda.

Embora Abreu estivesse vestido com a camisa do time local, a equipe negou que ele fizesse parte do estafe do clube. Entretanto, após a divulgação de fotos do agressor no vestiário da equipe, a diretoria voltou atrás e pediu desculpas.

A Fenaj e o Sindicato dos Jornalistas do Piauí emitiram nota repudiando a agressão e cobrando punição do culpado.

 

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments