Entidades lançam campanha #JornalistasSalvamVidas em protesto aos cortes salariais

A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), o Sindicato dos Jornalistas de São Paulo (SJSP) e outras entidades defensoras do jornalismo lançaram a campanha #JornalistasSalvamVidas, em protesto à Medida Provisória (MP) nº 936, que possibilita redução nas horas de trabalho e cortes de até 70% nos salários dos profissionais.

Segundo nota publicada no site do SJSP, a proposta da MP gera, em meio à pandemia do novo coronavírus, uma “redução da capacidade da sociedade de se informar adequadamente, abrindo espaço ainda maior para a disseminação de fake news. (…) As consequências dessa precarização em um momento tão crítico podem ser fatais para a saúde pública, para a economia e para a própria democracia. O trabalho dos jornalistas é serviço essencial”.

As entidades convocam as pessoas a postarem conteúdo nas redes sociais, usando a hashtag da campanha #JornalistasSalvamVidas, para valorizar o trabalho dos profissionais: “A nossa rotina nesse último mês têm sido assumir riscos de saúde e empenhar recursos próprios para manter um trabalho com a qualidade e a velocidade que a população precisa e merece. Agimos assim porque fazer jornalismo é a nossa missão. Conclamamos você a se unir neste movimento pela valorização dos jornalistas. Queremos manter o jornalismo na ativa e com força total nesse momento tão crítico para o Brasil e o mundo”.

Até a publicação desta nota, alguns veículos de comunicação, como as revistas da Editora Globo, os jornais O Globo, Valor Econômico e O Estado de S.Paulo, e a RedeTV,  já haviam anunciado cortes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *