Egito liberta jornalista preso há quatro anos sem acusação formal

Mahmoud Hussein

O governo do Egito libertou em 4/2 o jornalista da Al-Jazeera Mahmoud Hussein, preso há quatro anos sem acusação formal. Ele havia sido detido de forma arbitrária, sob a acusação de “divulgar informações falsas”. Hussein trabalhava na sede da emissora em Doha, no Qatar.

O caso foi denunciado por diversas entidades defensoras do jornalismo ao redor do mundo. Em maio de 2019, a Anistia Internacional exigiu a liberação do jornalista, mas uma semana depois foram anunciadas novas acusações e ele continuou detido. Vale lembrar que, no fim de janeiro, o governo egípcio prendeu o cartunista Ashraf Hamdi pela publicação de um vídeo no Facebook sobre a Primavera Árabe.

Nos últimos anos, o número de jornalistas presos vem aumentando significativamente. Na China, por exemplo, as prisões da australiana Cheng Lei e do magnata de mídia Jimmy Lai entronizam o país como o pior carcereiro do mundo para jornalistas. Leia mais sobre o assunto em MediaTalks by J&Cia.

Workshop Mega Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *