Documentário sobre Dom Paulo Evaristo Arns tem pré-estreia em 11/12

Dom Paulo

Está marcada para 11/12, às 20h, no Cine Belas Artes, na capital paulista (rua da Consolação, 2.423), a pré-estreia de Coragem! As muitas vidas do cardeal Dom Paulo Evaristo Arns, documentário de Ricardo Carvalho sobre o religioso que, por sua atuação na defesa dos direitos humanos, especialmente no período da ditadura militar, vem sendo considerado o mais importante cardeal brasileiro do século XX. No dia 14 completa-se um ano do falecimento dele. Cardeal arcebispo de São Paulo de 1970 a 1998, Dom Paulo teve papel preponderante nos desdobramentos da morte de Vladimir Herzog sob tortura, nos porões da ditadura, em outubro de 1975

Com 1h15’, o filme é resultado de um trabalho de quatro anos de Ricardo Carvalho. Com mais de três décadas de atuação, ele foi repórter dedicado ao segmento de direitos humanos na Folha de S.Paulo. Também trabalhou na TV Cultura e na TV Globo. Mais recentemente tornou-se dono de uma produtora independente.

“Por causa de minha experiência profissional acumulada em tantos anos de trabalho, achei que era hora de escrever e dirigir um documentário que pudesse expandir ainda mais o trabalho de Dom Paulo”, conta. Tomada a decisão, somou às informações já guardadas (reportagens, encontros com o cardeal, fotos, gravações) o vasto material garimpado graças a colaboradores como Maria Angélica Borsoi (secretária de Dom Paulo por mais de 40 anos), que lhe deu acesso à Sala Cardeal Arns; a família do religioso; veículos de informação como Folha, TV Globo, TV Cultura, TV PUC e Rede Rua, que cederam material de arquivo. E ainda o Instituto Vladimir Herzog e a Globo Filmes, esta coprodutora do documentário. “Foi um trabalho de ourivesaria, buscando a melhor fala, descobrindo coisas pouco conhecidas, entrevistando pessoas-chave”.

Entre as revelações, o filme aborda o encontro de Dom Paulo com o general Emílio Garrastazú Médici (presidente do Brasil entre outubro de 1969 e março de 1974); a correspondência com Fidel Castro; as visitas aos porões da ditadura militar em busca de presos; e reuniões em Brasília em busca de desaparecidos.

Três meses antes de morrer, Dom Paulo assistiu a uma das versões quase prontas do filme. Ricardo lembra da emoção do “cardeal da esperança” ao abraçá-lo e a Ivo Herzog, diretor do Instituto Vladimir Herzog, que apoiou a realização.

Coragem tem roteiro e direção de Ricardo, narração de Paulo Betti e produção da TVM-documentários, com apoio de Globo Filmes, GloboNews, Itaú e Instituto Arrapya. Ricardo também é autor de dois livros sobre Dom Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *