Cinquenta milhões de brasileiros não têm emissoras locais de rádio e TV

A segunda edição do Atlas da Notícia, projeto de mapeamento do jornalismo local feito pelo Projor – Instituto para o Desenvolvimento do Jornalismo em parceria com o Volt Data Lab, responsável pela pesquisa, análise e visualização dos dados, mostra que 50 milhões de brasileiros (cerca de 25% da população) vivem em cidades onde não há presença registrada de emissoras de rádio nem de televisão, dois veículos com penetração muito significativa no interior do País. A publicação desse levantamento sobre veículos de radiodifusão marca a primeira fase do projeto Atlas da Notícia em 2018. A segunda fase, com a atualização dos dados publicados em novembro de 2017, está prevista para novembro. O primeiro relatório revelou que 70 milhões de pessoas vivem em um “deserto de notícias” quando se trata de noticiário local.

Segundo Sérgio Spagnuolo, jornalista de dados que dirige o Volt, embora o sinal de emissoras de rádio e TV certamente alcance cidades que não as têm, o conceito de “deserto de notícias” adotado pelo Atlas da Notícia representa a cobertura do noticiário local: “Por exemplo: é improvável que uma rádio em Manaus faça a cobertura da vida cívica em Atalaia do Norte. Dessa forma, é possível considerar que cidades sem emissoras têm acesso a informações principalmente de outras localidades, ou do noticiário nacional, nessas mídias”.

A sequência do projeto prevê ainda neste ano a publicação de uma série de cinco artigos transmídia sobre a imprensa local brasileira, a serem produzidos pela repórter Elvira Lobato e a vídeorrepórter Ana Terra Athayde. Elas visitarão tanto os “desertos de notícias” como cidades em que a imprensa local enfrenta desafios na cobertura de temas de interesse público. Também cobrirão municípios que sediam experiências jornalísticas inovadoras em meio à chamada disrupção digital.

A atualização estatística do banco de dados do Atlas prevê também uma segunda campanha de arrecadação de fundos e a formação de uma rede de pesquisadores nas cinco regiões brasileiras para auxiliar o trabalho do Volt Data Lab na identificação e verificação de veículos jornalísticos.

“A segunda edição do Atlas da Notícia apresenta o desafio de iniciarmos a consolidação anual do mapeamento do jornalismo local brasileiro”, diz Angela Pimenta, presidente do Projor. “A primeira edição, de 2017, contou com dados fornecidos pela Secretaria Especial Comunicação da Presidência da República – Secom, por meio da Lei de Acesso à Informação. Uma vez que esses dados não têm sido atualizados, o novo levantamento será integralmente feito pela equipe do Atlas e voluntários da campanha de crowdsourcing”.

Financiado pelo Facebook Brasil, o Atlas da Notícia inspira-se no projeto America’s Growing News Deserts, da Columbia Journalism Review, e conta com o apoio institucional da Abraji.

Workshop Mega Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *