20.5 C
Nova Iorque
segunda-feira, maio 27, 2024

Buy now

Cinco deixam Diário de S.Paulo em novo ajuste do jornal

Ainda como consequência do processo de integração com os jornais da Rede Bom Dia que iniciou há quatro meses, mais cinco profissionais deixaram o Diário de S.Paulo esta semana: o editor de Esportes Gilvan Ribeiro, a editora do Viva Dez Fátima Cardeal, a editora de Imóveis Rubia Evangelinellis, o repórter e editor de Viva Carlos Alciati Neto e o repórter Fábio Pagotto. Gilvan, que começou no Grupo Folha há 26 anos e estava no Diário de S.Paulo há 22 (desde quando o jornal se chamava Diário Popular), será substituído por Fernão Ketelhuth, que era o segundo na editoria. Gilvan é autor de Casagrande e Seus Demônios, livro lançado recentemente em parceria com Walter Casagrande e que conta o processo de reabilitação do comentarista da TV Globo. Fátima ([email protected] e 11-2384-2849 / 99656-0932) trabalhou em Capricho e Contigo (Abril), Estadão, Folha da Tarde, Canal RH, Agência Aids e na RLC Comunicação. Teve escritório próprio por cinco anos, quando editou revistas e especiais como terceirizada, inclusive para a Abril. Estava no Diário desde o início de 2012. Rubia (11-97263-4844) começou no jornal em 2004 como repórter freelancer, e em seguida foi contratada. Em 2009, passou a editar também o recém-lançado semanal Emprego Já. Antes de Imóveis, passou por Empregos e Negócios. Iniciou a carreira no Diário do Comércio, onde ficou por 13 anos e acumulou funções como repórter, repórter especial e editora. Deixou o jornal em 2002. Está acertando com uma nova empresa, que deve anunciar proximamente. Neto (11-98901-7802) iniciou a carreira como freelancer do Lance. Em seguida passou por TV Século 21, Jornal de Piracicaba e rede Bom Dia (2005). Em 2007, deixou a rede e foi para o Grupo RAC, de Campinas, onde atuou em Notícia Já e Correio Popular. Em outubro de 2008, voltou ao Bom Dia como editor de Cidades, ali permanecendo até 2010, mesmo ano em que começou no Diário de S.Paulo. Antes de editar Viva, foi repórter e fechador de Esportes. E Fábio (11-98272-5887) estava na Abril antes de migrar para o Diário de S.Paulo, em julho de 2010. Iniciou a carreira na rádio Jovem Pan. Está cuidando da mãe está doente e ainda não definiu seus novos passos profissionais. Fernando Miziara, diretor-geral do Diário de S.Paulo, disse a J&Cia que este foi o primeiro corte no jornal em 18 meses. Quanto ao processo de integração com o Bom Dia, afirmou estar dando bons resultados: “No Bom Dia, que agora tem conteúdo nacional num suplemento de 16 páginas gerado pelo Diário, a circulação aumentou 20%, apesar de termos elevado seu preço de capa de R$ 1 para R$ 1,50. No Diário, a circulação cresceu 5% no primeiro semestre. Ficou um pouco abaixo do 2º semestre de 2012, mas de qualquer forma é um resultado acima da média dos diários”. Ele, porém, não foi nada otimista ao falar das perspectivas para este restante do ano: “Com essa onda de protestos, a economia, que já estava patinando, parou de vez. O mesmo aconteceu com os anúncios de governo, nos três níveis. Se a situação não se estabilizar rapidamente, prevejo um semestre muito complicado”.

Related Articles

22,043FãsCurtir
3,912SeguidoresSeguir
21,800InscritosInscrever

Últimas notícias

pt_BRPortuguese