Brasília ganhará novo portal de notícias

Está confirmado o lançamento de um portal de notícias idealizado pelo empresário e ex-senador Luiz Estevão. Há algumas semanas correu a notícia, não confirmada, de que ele pretendia comprar o Correio Braziliense. Mas o investimento na área de comunicação agora é fato.

O novo projeto, em andamento há cerca de duas semanas, está a cargo da agência Pepper Interativa, de Brasília, a mesma que cuidou do site do PT e da campanha à reeleição da presidente Dilma Rousseff. O ex-senador, como se sabe, foi condenado a três anos e 6 meses de prisão, em regime semiaberto, por falsificação de documento público. Responde por falsificação de livros contábeis.

Portal dos Jornalistas conversou com a diretora de Redação do portal Lilian Tahan, que foi da Veja Brasília, encerrada em abril:

Portal dos Jornalistas – Quais as características desse projeto?

Lilian Tahan – Trata-se de uma plataforma digital de notícias. Sem crise de identidade, a página terá como diferencial 70% de sua cobertura com notícias do Distrito Federal e das cidades do entorno. Será, então, a capilarização da cobertura sistemática dessas cidades, diferentemente do que ocorre em outros veículos, que noticiam somente fatos locais mais relevantes.

Portal dos Jornalistas – Como foi o convite para sua participação? Para quando está previsto o lançamento?

Lilian – Como convidada a viabilizar o projeto, propus montar uma equipe com profissionais que vinham trabalhando sobretudo na Veja Brasília, onde atuava como colunista e blogueira, e de imediato me foi dado o sinal verde. Da Vejinha trouxemos profissionais competentes, com bagagem estruturada especialmente na área de entretenimento. Os demais vieram de Correio Braziliense, Jornal de Brasília, e um do Fato Online, além de outros que ainda virão. Ao todo, planejamos uma redação composta por 35 a 40 profissionais. Foi a minha primeira providência. Mas a página, que deverá ser lançada daqui a uns dois meses e meio, enfocará também notícias nacionais e de outras áreas.

Portal dos Jornalistas – E como será administrado o site? Terá participação direta de Luiz Estevão?

Lilian – Ele será apenas o financiador, o patrocinador. A página terá total isenção editorial. A equipe – Priscilla Borges (ex-iG) é a editora-chefe. Da Vejinha vieram Bernardo Scartezini, Carolina Bchara, Gabriella de Almeida, Letícia Carvalho, Luciene Ribeiro, Michael Melo (fotógrafo), Paulo Lannes, Rafaela Lima, Rosualdo Rodrigues e Viviane Kulczynski; do Correio Braziliense, Cícero Lopes e Kácio Pacheco (arte), Kelly Almeida, Luiz Prisco, Mirelle Pinheiro e Olívia Meireles; do Jornal de Brasília, Bruna Sabarense, Carlos Carone, Maria Eugênia e Rafaela Felicciano (fotografia); do GDF, Fernando Braga; e Ary Filgueira, vindo de Fato Online.

A propósito de Ary, vale inclusive uma correção, pois equivocadamente publicamos em J&Cia 1.002 que ele havia deixado a redação de Fato Online para atuar na FSB. Lilian é graduada pela UnB, trabalhou 12 anos no Correio Braziliense, tendo atuado como repórter e colunista de Cidades e de Política. Nos últimos dois anos, assinou a coluna Nas asas do Planalto e o blog Grande angular, na Veja Brasília. Ao longo da carreira conquistou prêmios como CNT, AMB, Embratel e Esso de Jornalismo. Especializada na cobertura de Educação, Priscilla ganhou em 2013 o Prêmio Nacional Jornalista Abdias do Nascimento pela matéria UnB já formou mais de 1 mil universitários pelas cotas, publicada no iG, onde trabalhou por cerca de três anos. Antes, atuou no Correio Braziliense e como coordenadora de Comunicação do Inep – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas.

A propósito da Pepper Interativa, Leandro Fortes complementa as informações sobre sua recém-constituída agência digital CobraCriada – #InteligênciaEmRede, da qual falamos em J&Cia 1.002. A agência, idealizada por ele e Áureo Germano, é focada na criação de ambientes interativos de comunicação via redes sociais. Ex-consultores da Pepper, os dois foram responsáveis pela reestruturação e coordenação das redes sociais do Partido dos Trabalhadores e da presidente Dilma na campanha da reeleição, em 2014. “Queremos acabar com a intermediação exclusiva da mídia na disseminação de informações de interesse público e mesmo comercial”, diz Fortes. Mais informações pelo www.c2ir.com.br ou leandro@c2ir.com.br.

Workshop Mega Brasil