Aziz Ahmed deixa o Jornal do Commercio depois de 32 anos

Aziz Ahmed despediu-se do Jornal do Commercio, onde por 32 anos ocupou os cargos de editor-chefe e diretor-editor e nos últimos anos respondia pela coluna Confidencial. Para os mais antigos, o nome dele já se confundia com o próprio nome do centenário Jornal do Commercio, tanta era sua identificação com o projeto e tantos anos ele ali esteve.

Mas seu nome também acabou entrando nas listas dos mais jovens, sendo o mais conhecido interlocutor do JC nas rodas de assessoria de imprensa. Professor de Jornalismo da UniverCidade, começou a carreira no Correio da Manhã, em 1960, e depois passou por O Globo e Última Hora, até entrar no Jornal do Commercio.

Paralelamente, exerceu alguns cargos públicos e de assessoria de imprensa. Sai com uma ponta de tristeza, por tantos anos de atuação, mas já anunciando para os amigos que continuará na ativa. E, com a sinceridade que lhe é peculiar, sacou na mensagem de despedida um ditado árabe que para nós poderia ser traduzido como “dar a volta por cima”: “Quando a gente atinge a culminância, é preciso cair para subir novamente”.