Agências de comunicação faturaram R$ 2,53 bilhões em 2016

Informação está na edição 2017 do Anuário da Comunicação Corporativa, lançado em São Paulo nesta terça-feira (23/5), na abertura do 20º Congresso Mega Brasil de Comunicação, Inovação e Estratégias Corporativas

 

O segmento das agências de comunicação conseguiu driblar as turbulências políticas e econômicas de 2016 e fechou o ano com um crescimento de 6,75%, faturando R$ 2,53 bilhões, contra R$ 2,37 bilhões de 2015.

Embora incomparável aos crescimentos vertiginosos – entre 15% e 25% – registrados nos anos de ouro do segmento, de 2005 a 2015 (com uma ou outra pausa, em função da crise internacional), e mesmo empatando tecnicamente com a inflação medida no período por IPCA (6,29%) e IGP (7,17%), ainda assim o resultado pode ser considerado surpreendente, sobretudo se o parâmetro for a quase totalidade dos setores econômicos do País, que viram o PIB encolher 3,6 % em 2016.

A Pesquisa Mega Brasil contou este ano com a participação de 242 agências, 102 das quais abriram o faturamento. O mercado, porém, conta com um número significativamente maior de empresas, como mostra o mapeamento da própria Mega Brasil, que já identificou cerca de 1.200 em todo o País e estima um total de 1.500.

A projeção feita pelo Instituto Corda – Rede de Projetos e Pesquisa, responsável pelo trabalho, tomou como base esses indicadores e a gangorra verificada no setor, por razões diversas. “Por isso, é preciso frisar que esse índice comporta diferenças importantes no desempenho de agências se analisadas individualmente e/ou segundo diversas segmentações possíveis, como porte, área e região de atuação, inserção no mercado de contas públicas etc.”, diz Maurício Bandeira, diretor do Instituto Corda e coordenador do trabalho. “Por exemplo, as maiores taxas médias correspondem às empresas de maior porte. Assim, a detecção de crescimento ou queda em setores específicos do próprio mercado compõe necessariamente esse quadro geral”.

Com 276 páginas e 3.500 exemplares, o Anuário obteve o apoio de 66 organizações. Dirigido por Eduardo Ribeiro (também publisher) e Marco Rossi, tendo como editora executiva Adriana Teixeira, contou com a participação dos repórteres especiais Alexandre Alfredo, Costábile Nicoletta, Danylo Martins, Dario Palhares, Eduardo Marini, Francisco Viana, Inês Pereira, José Gabriel Andrade, Martha Funke, Sérgio Lüdtke e Vanderlei Campos. A equipe contou ainda com Wilson Baroncelli (revisão), Célia Radzvilaviez (publicidade), Armen Loussinian (arte e diagramação), Talles Y. Gusmão (webmaster) e Heloisa Valente e Maria Eduarda Sant’Ana (apoio).

Os exemplares estarão disponíveis para venda a partir da próxima segunda-feira (29/5), na sede da Mega Brasil (rua Cel. Artur Godói, 143, Vila Mariana, São Paulo), por R$ 120. Informações pelo 11-5576-5600.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *