Programa Aero leva Grande Prêmio Abear de Jornalismo

Matérias de tevê, rádio e impresso estão entre as demais vencedoras O programa Aero – Por trás da aviação, dirigido e apresentado por Fernando De Borthole, que também é piloto, venceu o Grande Prêmio ABEAR de Jornalismo 2015. O quinto episódio da temporada 2014 da série, exibida pelo canal fechado +Globosat, foi avaliado pela Comissão de Premiação como merecedor da distinção.

O programa possibilitou ao público conhecer a fundo os bastidores da aviação em três contextos: por meio de uma vista à fábrica da Embraer, em São José dos Campos, mostrando diversos aspectos da indústria aeronáutica; ao revelar a dinâmica de trabalho na torre de controle do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, um dos mais movimentados do País; e por mostrar a operação de um Boeing 737-800 a partir do uso de um simulador de voo.

Escolhido como o melhor trabalho jornalístico da 3ª edição do Prêmio ABEAR, dentre 25 finalistas, de um total de 118 inscritos neste ano, Aero receberá troféu e a quantia de R$ 12 mil líquidos.

Na disputa pelas premiações das categorias temáticas, o panorama de vencedores inclui matérias de tevê, rádio e impresso, revelando a disseminação da cobertura do setor nas diversas mídias.

Em Competitividade, a campeã foi Brasil decola: o desafio do setor aéreo do País, de Débora Alfano, da BandNews FM. A série de cinco reportagens retratou a democratização do transporte aéreo; as necessidades de melhoria e expansão da infraestrutura aeroportuária e aeronáutica; as desvantagens competitivas impostas à aviação nacional; a busca por diferenciais de serviços pelas empresas; e as perspectivas da aviação regional, entre outros assuntos.

Em Inovação e Sustentabilidade, a vitoriosa foi Aviação verde, de Paloma Oliveto, do Correio Braziliense. A série de três reportagens, publicadas no caderno de Ciência do jornal, revelou os esforços do setor para cumprir metas de redução do impacto ambiental, as matérias primas mais promissoras para o desenvolvimento dos biocombustíveis para a aviação, além das barreiras financeiras e tecnológicas para que o Brasil possa realizar o potencial de liderança no segmento.

Na categoria Experiência de Voo, a matéria Malas de aeroporto – pilotos e comissários revelam quais hábitos dos passageiros mais os irritam – e que jamais dirão a você, de Ricardo Gallo, da Folha de S.Paulo, foi a vencedora. Ricardo entrevistou funcionários das companhias responsáveis por diariamente orientar e servir os clientes, além de garantir a segurança e organização da cabine, para apontar comportamentos inadequados dos passageiros – que incomodam os comissários e demais viajantes.

Na categoria Cargas, a reportagem vencedora foi Brasil vende guzerá leiteiro por avião para o Senegal, de Teresa Raquel Bastos, do Globo Rural, da TV Globo. Ao retratar os desafios logísticos da atividade cargueira por via aérea aplicada ao agronegócio, a matéria revela a contribuição da aviação para o desenvolvimento econômico do País, mostra os diferenciais desse tipo de transporte e conta histórias curiosas dos personagens entrevistados.

Além das categorias temáticas, o Prêmio ABEAR concedeu premiações especiais, reconhecendo matérias produzidas pela mídia especializada em Aviação, Turismo e Logística, além daquelas originárias dos veículos de atuação regional.

Nesse conjunto, foram reconhecidos trabalhos veiculados nas mídias digital e rádio, reforçando a abrangência da cobertura.

Na categoria Imprensa Setorizada, o site Airway venceu com a matéria Mitos e verdades sobre acidentes aéreos, de Ricardo Meier. A partir de episódios reais de incidentes aéreos, além de outras situações genéricas, o repórter consultou especialistas para confirmar o senso comum ou desmistificar percepções equivocadas resultantes desses fatos, frequentemente associadas ao aspecto emocional.

Em Imprensa Regional, a premiação foi para a matéria Novos aeroportos prometem trazer desenvolvimentos para a Região Norte, de Celso Freire, da Rádio Liberal, de Belém. Em dois episódios, a reportagem abordou a importância da aviação regional para o Pará e demais localidades do Norte do Brasil como elemento de integração social, de desenvolvimento econômico e turístico, e de atendimento de saúde. A pauta considerou os aspectos financeiros da operação na região amazônica e as perspectivas de implantação do Plano de Desenvolvimento da Aviação Regional do Governo Federal, incluindo a necessidade de licenciamento ambiental dos aeroportos.

Cada vencedor dessas categorias receberá R$ 6 mil, já descontados os impostos. As matérias selecionadas passaram pela análise da Comissão de Premiação, encarregada de definir os vencedores. Ela foi composta pelos jornalistas Magaly Prado (diretora do programa de tevê Linkados na área, de alunos de Jornalismo da ESPM, e autora de diversos livros sobre rádio e web), Dácio Nitrini (diretor de Jornalismo da TV Gazeta, de São Paulo), Caio Túlio Costa (do Conselho Consultivo do Projor-Instituto para o Desenvolvimento do Jornalismo e do Conselho Editorial da ESPM), e Nelson Blecher (superintendente da edição digital do Diário do Comércio, de São Paulo).

Criado em 2013, o Prêmio ABEAR tem como objetivo estimular a cobertura jornalística da aviação, retratando o novo momento do transporte aéreo comercial no Brasil, e contribuir para sua qualificação ao apontar os trabalhos de referência na visão do setor.