Livro-reportagem discute o controle sobre a Polícia Federal

Polícia Federal – Como a PF se transformou numa das instituições mais respeitadas do País e as disputas por seu controle, de Anderson Sanchez, é o lançamento desta semana da editora Máquina de Livros.

A obra traz os bastidores das grandes investigações, a partir do caso PC Farias, nos anos 1990, que resultou na renúncia do então presidente Fernando Collor, até os dias de hoje, com a Operação Lava Jato. Mas detalha também os tropeços da PF e seu passado associado à ditadura. Tudo com riqueza de detalhes e narrado de maneira direta, levando o leitor ao epicentro dos fatos. Além de nomes determinantes na reestruturação da instituição, e que comandaram ou dirigiram setores estratégicos da Federal, o autor entrevistou dezenas de agentes, escrivães, peritos e até ministros.

Polícia Federal mostra que o Estado pode ser bom gestor e a população, contar com uma polícia independente, que investiga e prende também quem está dentro de sua estrutura. Uma instituição que passou a ter em sua mira ex-presidentes, governadores, grandes empresários, magnatas do mercado ­financeiro, mafiosos e traficantes internacionais. Mas, que ainda assim, não está imune a interferências e pressões que podem pôr seu futuro em risco. Justamente por essa razão, é uma leitura essencial para se entender por que o controle da Federal tornou-se chave no centro do poder, capaz de abater políticos de prestígio.

Sanchez, o autor, é jornalista e policial penal, com especialização em gestão penitenciária e MBA em segurança pública. Dirigiu o Centro de Estudos e Pesquisa da Secretaria de Administração Penitenciária e trabalha na Associação dos Servidores da Fundação para a Infância e Adolescência. É autor do livro O carcereiro do Cabral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *