Lívio Oricchio e Margot Pavan deixam o Estadão

Deixaram o Estadão na última semana o repórter Livio Oricchio e a editora de Estratégias Digitais Margot Pavan. E pelo que apurou o Portal dos Jornalistas não serão substituídos.

Responsável pela cobertura da Fórmula 1 e por um blog que leva seu nome, Livio havia recentemente completado duas décadas de jornal. “Depois de exatos 20 anos, deixo o Estadão, por decisão da empresa. Pelo que me foi informado, o Grupo Estado não vai mais investir na cobertura in loco da Fórmula 1. Ao menos na próxima temporada”, explicou em sua mensagem de despedida. “O importante é que a saída do Estadão não representa o fim de uma era, mas o início de outra, provavelmente mais pródiga. É em geral o que acontece nas mudanças de ares. Tenham uma certeza: minha gana cresceu ainda mais… Tenho muita confiança de que estarei participando, em 2014, de outro projeto na área a que me dedico há 25 anos. Não posso falar nada agora, mas espero em breve poder contar uma novidade muito boa”.

Margot estava no posto desde julho de 2011. Antes integrou a equipe que fundou o UOL, tendo permanecido no Grupo Folha por 12 anos, além de ter atuado por três anos como gerente de Estratégia para Mídia Digital da Editora Abril.

 

Demissões atingem também a Agência Estado

 

Na Agência Estado houve quatro cortes, entre eles o do editor-executivo Roberto Lira, com quase 13 anos de casa, cujo cargo será ocupado em janeiro por Daniela Milanese. Ela trabalhará ao lado das editoras-executivas Teresa Navarro e Irany Teresa, todas reportando-se ao editor-chefe João Fábio Caminoto. Roberto estava no posto desde janeiro de 2001 e antes foi repórter e editor da Gazeta Mercantil.

No AE News/Broadcast, as baixas atingiram a editora de Internacional Andréia Lago e o repórter Rodrigo Petry. Natural do Rio Grande do Sul, Andréia estava na AE havia 14 anos, tendo passado anteriormente por TV Bandeirantes, Jovem Pan, CBN e Folha de S.Paulo. Ainda no Grupo Estado, foi âncora do programa Agência Estado no Ar, transmitido pela Rádio Eldorado e mais tarde pela Estadão ESPN. Ela será substituída em janeiro por Danielle Chaves, da própria equipe da AE.

Também gaúcho, Rodrigo chegou à casa em novembro de 2006, após passagens pela assessoria de Imprensa da Assembleia Legislativa do RS e pela equipe de reportagem do jornal O Sul. Outro com bastante tempo de casa, Venilson Ferreira, ultimamente repórter em Brasília, deixa a empresa após 18 anos. Ele disse ao Portal dos Jornalistas que, por enquanto, sua ideia é voltar para São Paulo e continuar na cobertura do agronegócio, “à qual me dedico há mais de 30 anos”.

Segundo Caminoto, essas movimentações fazem parte da gestão permanente da redação AE e as mudanças incluem também promoções, aumentos e contratações. Ele aproveitou para esclarecer que Daniela não terá as mesmas funções de Lira, embora vá ocupar o mesmo cargo: “Estamos alterando responsabilidades das duas editoras-executivas de SP, Teresa Navarro e Daniela”.