O Globo é o grande campeão do Prêmio CNI de Jornalismo 2015

O Prêmio CNI de Jornalismo 2015 divulgou nesta 5ª.feira (30/1) os 11 trabalhos premiados, que abordaram temas ligados ao setor industrial, incluindo os especiais de Educação e Inovação. O vencedor do Grande Prêmio José Alencar de Jornalismo foi a série de reportagens Quando o mar vira estrada, de Henrique Gomes Batista, de O Globo.

A série mostrou as vantagens e gargalos do transporte de mercadorias pelo mar, e levou o prêmio também na categoria Impresso Jornal. Os demais vencedores foram TV Globo, com a série Start Ups (Especial – Inovação e Televisão); Revista Muito / Jornal A Tarde, com Revolução Silenciosa (Especial – Educação); Revista Exame, com Chefe, sou gay (Impresso Revistas); Folha de S. Paulo Online, com Líquido e Incerto: O futuro dos recursos hídricos no Brasil (Internet); Jovem Pan, com a série Indústria em marcha lenta (Radiojornalismo); Correio Braziliense, com a série Um país sem ressaca (Destaque Regional – Centro-Oeste); TV Cabo Branco, com Os fios que vencem a seca (Destaque Regional – Nordeste); TV Liberal, com Apanhador de Açaí (Destaque Regional – Norte); Folha de S. Paulo, com a série O Brasil que trabalha (Destaque Regional – Sudeste); e Revista Amanhã, com A vida depois da crise (Destaque Regional – Sul).

Os vencedores das categorias Impresso Jornal, Impresso Revista, Telejornalismo , Radiojornalismo e Internet, levaram R$ 25 mil cada. Para os destaques de cada região, o prêmio é de R$ 15 mil para cada. Nas modalidades especiais de Educação e Inovação, o valor foi de R$ 30 mil, e para o Grande Prêmio, R$ 50 mil.