Fundo Brasil vai apoiar 18 reportagens de jornalismo investigativo e direitos humanos

Edital foi realizado em parceria com Fundação Ford, Fundação Open Society e Clua

O Fundo Brasil acaba de divulgar o resultado do edital Jornalismo Investigativo e Direitos Humanos, lançado em junho passado para estimular a produção de reportagens que contem histórias relevantes e contribuam para melhorar a compreensão da sociedade sobre violações de direitos humanos.

A fundação recebeu 300 propostas de coletivos e pessoas físicas e 18 foram selecionadas para receber o apoio: Articulação de Movimentos do Centro Antigo de Salvador; Clarissa de Oliveira Pinto Levy; Cláudia Campelo Tavares; Coletivo Nós, mulheres da periferia; Data_Labe; De Olho nos Ruralistas; Everton Dantas Beserra; Escola de Jornalismo da Énois; Fronteira – Agência de Jornalismo; Gizele de Oliveira Martins; Jornal A Sirene; Júlia Rohden Ramos; Juliana Tinoco; Livre.jor; Manuela Regina Tecchio; Marco Zero Conteúdo; Ponte Jornalismo; e Walter Teixeira Lima Junior.

O edital foi realizado por meio de parceria do Fundo Brasil com Fundação Ford, Fundação Open Society e Clua (Climate and Land Use Alliance). Serão destinados R$ 680 mil para apoiar os projetos. Cada iniciativa receberá até R$ 40 mil para realizar a reportagem no período de um ano.

O comitê de seleção foi formado por Bianca Santana, jornalista, escritora e doutoranda em Ciência da Informação na ECA- USP; João Brant, militante das áreas de comunicação e cultura, um dos fundadores do Intervozes e ex-secretário executivo do Ministério da Cultura; e Cristiane Fontes, jornalista e consultora, mestre em mídias interativas, ex-gerente do programa de comunicação em Mudanças Climáticas da Embaixada do Reino Unido.

“Conseguimos abranger o território nacional e uma diversidade grande de proponentes”, analisou Bianca após a seleção. “De fato, o jornalismo investigativo pode ser um caminho importante para comunicar as violações e as resistências que têm acontecido pelo Brasil e para a gente se fortalecer para o que vem”.

Devido ao caráter sigiloso da apuração jornalística, os detalhes dos projetos serão divulgados apenas após a conclusão dos mesmos. Confira mais informações sobre as propostas selecionadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *