A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e a Folha de S.Paulo promoverão uma oficina sobre questões relacionadas à situação de refugiados no Brasil, apresentando conceitos, dados, fontes de informações e exemplos práticos da construção de matérias relacionadas ao tema. A oficina será realizada na próxima quinta-feira (8/4), em formato virtual, via Teams, às 18 horas.

Participarão Luiz Fernando Godinho, oficial de comunicação da ACNUR; Fabiano Maisonnave, repórter da Folha em Manaus; Camila Geralfo, gestora de comunidade da ONG AVSI; e Mariluz Mariano, indígena da etnia Warao, promotora voluntária de informações aos venezuelanos.

Na oficina, a ACNUR trará algumas referências para a construção responsável de conteúdos humanitários e apresentará um calendário de pautas que a imprensa poderá explorar em 2021, tendo como base o Guia de Cobertura Jornalística Humanitária da entidade.

A oficina tem, ao todo, 50 vagas. Para inscrever-se, é preciso preencher este formulário. Serão selecionados, preferencialmente, profissionais e estudantes que atuem na Região Norte do País.

Exposição sobre jornalistas refugiados no Brasil

A Folha e a ACNUR abriram em fevereiro a exposição Quem conta essa história: jornalistas refugiados ou refugiados jornalistas?, composta por fotos, textos e recursos audiovisuais. A mostra conta a trajetória e o processo de integração dos quatro profissionais Carlos, Claudine, Kamil e Victorios, que tiveram que deixar, respectivamente, Venezuela, República Democrática do Congo, Turquia e Síria em busca de proteção internacional no Brasil. A exposição segue em cartaz no Museu da Imigração, em São Paulo, até o final de maio. Uma prévia da exposição pode ser vista na página da ACNUR. 

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments