Fenaj repudia pronunciamento de Bolsonaro

A Federação Nacional de Jornalistas (Fenaj) emitiu nota de repúdio e indignação com o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro nessa terça-feira (24/3), em que atacou a imprensa nacional e orientou o povo brasileiro a desrespeitar as medidas de prevenção estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde contra o coronavírus.

Em rede nacional, Bolsonaro afirmou que a imprensa brasileira foi responsável por espalhar uma “histeria coletiva que domina o País e o mundo inteiro”, minimizando os perigos do coronavírus, as mortes causadas por ele e classificando a pandemia como “gripezinha”. O presidente também se posicionou contra o isolamento social, uma das principais medidas estabelecidas pela OMS para barrar o contágio.

Em nota, a Fenaj afirmou que Bolsonaro “tenta, mais uma vez, enganar a população brasileira com sua técnica de desinformação: dizer mentiras como se fossem verdades e criticar quem produz informação verdadeira”. A entidade lembra também a importância do papel dos jornalistas nesse contexto: “Centenas de homens e mulheres jornalistas estão na linha de combate ao novo coronavírus, ao produzir informação verdadeira sobre a pandemia e ao contribuir para a difusão dos cuidados e das medidas que todos, individual e coletivamente, devem tomar”.

A entidade também criticou a postura do presidente: “Ele deixou evidente seu desprezo pela vida do povo brasileiro, em especial, da população idosa. (…) Ignorando as informações da comunidade científica, Bolsonaro minimiza a pandemia e exorta a população a não respeitar o isolamento social, única medida que se mostrou eficaz na contenção da disseminação do novo coronavírus nos países mais afetados”.

Confira a nota da Fenaj na íntegra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *