Após saída de Cida Damasco, Estadão anuncia novos editores executivos

Estafe da Redação tem nova configuração após a saída de Cida Damasco

 

Com a extinção do cargo de editor-chefe do Estadão e a consequente saída de Cida Damasco do posto nesta quarta-feira (1°/6), o diretor de Jornalismo João Caminoto implementa nova configuração no estafe da Redação, que passa a ter cinco editores executivos, reportando-se diretamente a ele.

São eles: David Friedlander, que volta ao jornal, onde esteve de 2008 a 2013, após quase três anos atuando como repórter especial da Folha de S.Paulo; José Alberto Bombig, que desde maio de 2015 era editor de Política e foi agora promovido; e Ricardo Grinbaum, Luís Fernando Bovo e Fabio Sales, que já desempenhavam a função. Segundo comunicado de Caminoto, a coordenação do Estadão impresso ficará a cargo de Grinbaum, e a do Digital, com Bovo.

Ele informa também que editora executiva Luciana Constantino será transferida para a sucursal de Brasília, onde assumirá a coordenação de Política. Ela e a editora executiva Irany Teresa, coordenadora de Economia, responderão ao diretor da sucursal Marcelo Beraba.

Irany continuará liderando a equipe do Broadcast na Capital Federal, reportando-se à editora-chefe da AE Teresa Navarro. Uma curiosidade: os integrantes do novo comando do jornal, exceto Fabio Sales, também tiveram passagens pela Folha de S.Paulo