Edna Dantas e André Caramante começam no R7

Edna Dantas e André Caramante são as novas contratações do R7, ela como chefe de Reportagem e ele, repórter especial. Brasiliense, Edna começou como repórter de Cidade do Jornal de Brasília. Ainda na Capital Federal, passou pelas sucursais do Estadão e da Folha de S.Paulo. Desta, após cobertura da CPI de PC Farias, que culminou com o impeachment do presidente Fernando Collor, foi transferida para a sucursal do jornal no Rio de Janeiro. Em 1994, a convite de Veja, mudou-se para São Paulo, atuando inicialmente em Política e, depois, em Artes e Espetáculos. Também em São Paulo, trabalhou nas redações de IstoÉ, Carícia, Tudo e Época. Chefiou o escritório da Radiobrás (hoje EBC) no Rio na gestão de Eugênio Bucci. Em 2008, retornou para São Paulo para atuar como redatora-chefe da revista Quem, passando ao site de Contigo, na Editora Abril, onde foi diretora de Redação até agosto do ano passado. Repórter investigativo, Caramante atua com ênfase na área da Segurança Pública e dos Direitos Humanos. Trabalhou no Grupo Folha de S.Paulo por 14 anos e meio (Folha de S.Paulo, Agora SP e Notícias Populares), e também no Diário Popular. Denunciou a existência de sete grupos de extermínio formados por policiais e ex-policiais. De 2002 a 2013, escreveu sobre cultura hip hop para o Agora SP. É autor do livro-reportagem Aqui dentro – Páginas de uma memória: Carandiru. Em 2012, ganhou a 16ª edição do Prêmio Santo Dias. No ano seguinte, a Presidência da República concedeu-lhe o Prêmio Nacional de Direitos Humanos, mais alta condecoração brasileira na área. É um dos idealizadores do site Ponte, cujo foco é segurança pública, justiça e direitos humanos. Também colabora para veículos como Rolling Stone, Quatro Rodas e Venice.