Editores de IstoÉ Dinheiro deixam a revista

“Uma infeliz coincidência, não um ato de rebeldia”. Assim Carlos Sambrana, diretor do núcleo IstoÉ Dinheiro, Dinheiro Rural e Motor Show da Editora Três, definiu sua decisão de deixar a empresa depois de 18 anos de casa, quase que simultaneamente a Ralphe Manzoni Jr. (redator-chefe, com nove anos de casa) e Márcio Kroehn (editor de Negócios, com mais de 12 anos de empresa, entre idas e vindas). Os três garantiram a J&Cia que não houve qualquer problema com a direção da empresa e que cumprem aviso prévio a fim de que o diretor editorial Carlos Marques possa equacionar a substituição deles.

Também titular da coluna Moeda Forte e do programa homônimo na TV Dinheiro, Sambrana disse a J&Cia que decidiu sair para desenvolver projetos que acalenta já há algum tempo: “Se ficasse, não teria condições de fazer paralelamente. Então, achei que era tempo de me dedicar a eles. Darei detalhes tão logo estejam maduros”. Nas quase duas décadas em que está na editora, passou por diversas revistas e ocupou praticamente todos os cargos em IstoÉ Dinheiro. Antes, foi repórter no Jornal da Tarde.

Kroehn, também âncora do programa Dinheiro na Semana, na TV Dinheiro, afirmou que aceitou convite do grupo norte-americano Red Ventures para ser editor-chefe da startup IQ360 Brasil, para atuar em educação financeira e de fundos de investimento: “Estarei lá a partir de 5 de novembro, para começar a estruturar com calma a área de conteúdo. A boa notícia é que vamos criar empregos”. Além da Três, Márcio teve passagens por CardNews Magazine, Abril e assessoria da Vivo.

Especializado em negócios, tecnologia e internet desde 1992, Ralphe também é diretor de Conteúdo Digital da revista. Ele informou que pretende viabilizar projetos que maturando na área tecnológica. Antes da Três, foi editor-chefe do site de notícias de tecnologia IDG Now!, do Computerworld, publicação de tecnologia corporativa, da PC World.com e lançou a Macworld.com no Brasil.

Como todo o mercado editorial, e o de revistas em particular, também a Editora Três enfrenta uma grave crise financeira, com recorrentes atrasos de salários, que chegam a ser ainda maiores para os diretores, mas também longos com editores e repórteres. Por tudo o que se sabe, há um esforço da equipe em colaborar para que a empresa possa superar essa difícil e longa crise. Os três que saem vinham enfrentando com dignidade a situação, mas quis o destino que aparecessem a eles novas oportunidades profissionais.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *