Conferência Nacional de Comunicação é tema de livro da Unb

Conferência Nacional de Comunicação
10 anos da Conferência Nacional de Comunicação é tema de livro.

O Laboratório de Políticas de Comunicação (LaPCom) da UnB lançou recentemente o livro Conferência Nacional de Comunicação, 10 anos depois: os desafios das Políticas de Comunicação no Brasil.

A 1ª Conferência Nacional de Comunicação (Confecom), em 2009, foi um marco nas políticas de comunicação do setor ao ser o único espaço institucionalizado deste tipo que reuniu Executivo, Legislativo, empresários e sociedade civil para debater propostas de políticas públicas de comunicação no Brasil. O processo mobilizou cerca de 30 mil pessoas e gerou um caderno de resoluções com mais de 600 recomendações.

Publicada pela Ulepicc-Brasil (capítulo Brasil da União Latina de Economia Política da Informação, da Comunicação e da Cultura), a obra está estruturada em artigos, analisando o período da Confecom e buscando conectá-lo com a realidade atual. Os textos são de autoria de Murilo César Ramos, Fernando Oliveira Paulino, Jonas Valente, Marcos Urupá, Octavio Penna Pieranti, Lara Haje, Cecília Bizerra Sousa, Camilo Vannuchi e Carlos Henrique Demarchi.

O texto ainda trás o depoimento de 20 personagens além de entrevistas com Franklin Martins e Evandro Guimarães.

De maneira inédita, o livro conta com a minuta do Projeto de Lei que “dispõe sobre os serviços de comunicação eletrônica, os serviços de comunicação social eletrônica e dá outras providências”, debatido durante o fim do segundo mandato do governo Lula.

Também foram incluídos o decreto de convocação da Confecom, as portarias do Ministério das Comunicações com a composição da Comissão Organizadora da Conferência e a aprovação do seu Regimento Interno, a Resolução da Comissão Organizadora que define seus eixos temáticos e a metodologia para encaminhamento e aprovação das propostas e o Cadernos com as propostas aprovadas.

Workshop Mega Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *