Abraji critica Glenn Greenwald por ataques a repórteres de O Globo

Glenn Greenwald – Foto Fernando Frazão-Agência Brasil

Em nota divulgada na última sexta-feira (13/9), a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) criticou a atitude de Glenn Greenwald, do Intercept Brasil, que em vídeo na internet chamou de corruptos os repórteres Juliana dal Piva e João Paulo Saconi, de O Globo, além de procuradores do Ministério Público do Rio de Janeiro.

O caso ocorreu após reportagem do jornal do Grupo Globo ter apontado movimentações financeiras atípicas do deputado federal David Miranda, marido de Greenwald.

No vídeo, Greenwald afirma: “(…) eu sei exatamente quem são os corruptos neste caso. Não é David Miranda, são os procuradores do Ministério Público e os repórteres e editores do O Globo, que publicou um artigo lixo”.

O caso gerou uma série de ataques contra os jornalistas, principalmente Juliana, autora da reportagem, que passou a receber citações no Twitter acusando-a de receber propina de procuradores na tentativa de uma campanha de intimidação para parar a Vaza Jato, nome pelo qual ficou conhecida a divulgação das mensagens da Lava Jato pelo Intercept Brasil. 

“Nenhum jornalista deve ser acusado sem provas por realizar seu ofício de divulgar informações”, destacou a nota. “Lamentamos que um jornalista lance mão de expedientes dos quais ele próprio é vítima frequente — acusações e descredibilização — contra outros colegas, ultrapassando o limite da crítica ao trabalho feito”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *