Uso do termo fake news na imprensa aumentou 96% nos últimos três anos; editoria de Política é a que mais usa a expressão

Pesquisa divulgada pela empresa de tecnologia Knewin revelou um aumento de aproximadamente 96% no uso do termo fake news em notícias publicadas entre 2017 e 2020. O período com maior número de menções à expressão foi em 2018, durante as eleições presidenciais.

Em 2017, a média de uso do termo ficou em torno de 21 mil por mês. Em 2019, o índice caiu para cerca de 19 mil, e agora em 2020 a média deve aumentar: só em janeiro, cerca de 22 mil menções foram detectadas, em comparação a dezembro do ano passado, que revelou apenas 14 mil usos. Outro dado relevante é o de que a editoria de Política é a que mais utiliza o termo fake news.

Em entrevista ao Portal Imprensa, Isabella Boechat, gerente de Marketing da Knewin e responsável pela pesquisa, explicou que o tema central que envolve o uso do termo fake news é a disseminação de notícias falsas: “Em dezembro de 2017, por exemplo, as mais de oito mil menções tiveram como principais tópicos o Wikileaks, a eleição presidencial nos EUA, a ligação do Facebook às fake news e o papel do jornalismo no combate às notícias falsas. Em outubro de 2018 − que marcou o pico da análise, com 75 mil menções −, houve eleição presidencial no Brasil, a disseminação de fake news nas redes sociais (incluindo WhatsApp) e notícias falsas sobre o Enem 2018 como principais temas relacionados ao assunto. E em abril de 2019 tivemos como pontos focais as reformas nacionais (Trabalhista e da Previdência), a CPI das fake news e o TSE no combate às fake news”.

Segundo ela, o aumento significativo do uso da expressão ocorreu após as eleições à Presidência dos Estados Unidos, na qual a campanha de Donald Trump foi acusada de disseminar notícias falsas. Os dados obtidos na pesquisa mostram que, em 2017, cerca de 32 mil notícias mencionaram fake news, enquanto em 2016 apenas 1.700 utilizaram o termo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *