TRT/SP suspende demissões no Estadão

O Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo acatou pedido do Sindicato dos Jornalistas e concedeu nesta 4ª.feira (10/4) liminar que suspende as demissões anunciadas pelo Estadão na última 2ª.feira. Também marcou para a manhã desta 5ª uma audiência para tentar uma conciliação. O Sindicato tomou a decisão de entrar com pedido de dissídio coletivo e da liminar porque o jornal não recebeu seus dirigentes para negociar e pressionou os jornalistas a não participarem da assembleia que a entidade realizou defronte a sede da empresa, na própria 2ª.feira. Segundo Raphael Maia, advogado coordenador do Departamento Jurídico do Sindicato, “a Justiça entendeu que as dispensas havidas na semana passada são ilegais, por falta de prévia negociação sindical, bem como arbitrou multa diária de R$ 50 mil em caso de descumprimento da decisão”. A desembargadora Rilma Aparecida Hemetério, vice-presidente judicial do TRT, que deferiu a liminar, argumentou que é preciso proporcionar “aos representantes dos trabalhadores, em tempo hábil, informações necessárias sobre as despedidas, com transparência e motivação, apresentando os critérios utilizados e mediante consulta e negociação”. O Sindicato está convocando os jornalistas do Estadão para uma assembleia às 15h desta 5ª.feira (11), na portaria da empresa, para deliberar sobre as negociações e informar o resultado na audiência de conciliação no TRT. (Com informações do Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo)