Rosenildo Ferreira deixa IstoÉ Dinheiro

Para o lugar dele vai Fabrícia Peixoto. Saiu também Edyges Neres, o Ed, chefe de Arte, substituído por Cinthia Behr Rosenildo Gomes Ferreira deixou após 17 anos a Redação de IstoÉ Dinheiro, onde nos últimos sete foi editor assistente de Negócios e por 12 colunista de Sustentabilidade. Carioca de nascimento, passou, entre outros, por Jornal do Commercio, Rádio JB, Correio Braziliense, sucursal em Brasília de Zero Hora e Gazeta Mercantil. Sai em função de ajustes promovidos pela Editora Três, mas com o convite do diretor Milton Gamez para continuar como colunista do portal da revista. Disse ele ao Portal dos Jornalistas: “Ainda não tenho uma resposta para este honroso convite, pois nos últimos meses vinha usando parte das manhãs e os finais de semana para dar um gás no Projeto Colaborativo 1 Papo Reto, que inclui o portal de notícias 1 Papo Reto, o programa de rádio 1 Papo Reto (na Mega Brasil Online, apresentado por minha mulher e sócia, Carolina Stanisci) e o selo Bate Papo Livros. Esses negócios são tocados em parceria com um grupo de amigos que inclui Fernando Neves e Sergio Cross, o chef Maílson da Silva, o arte-educador Rodrigo Garcia e a DJ Miria Alves. Até definir meu novo rumo, vou intensificar as ações nesta frente e analisar alguns convites de recolocação profissional que já começaram a surgir. Felizmente. Além disso, vou desenvolver ainda mais a minha vertente de palestrante sobre sustentabilidade e escritor, serviços que constam do portfólio de 1 Papo Reto”. O contato de Rosenildo é rosenildo@paporeto.net.br. Para o lugar dele foi Fabrícia Peixoto, que era editora da Status e da Platinum e que já havia trabalhado anteriormente na Dinheiro. Ela comporá a equipe do editor de Negócios Hugo Cilo. A coluna Sustentabilidade que Rosenildo assinava passará a ser feita por Rodrigo Caetano, editor assistente de Negócios. Também deixou a revista e a empresa Edyges Neres, o Ed, chefe de Arte, que contava 18 anos de Editora Três, em que começou como office-boy. Ed tem família em Blumenau e seus planos podem passar por mudar de cidade. No lugar dele entra Cinthia Behr, que liderava a Arte da Status.