23.3 C
Nova Iorque
domingo, maio 22, 2022

Buy now

Mazé Chotil resgata memória do líder sindical José Ibrahim

Mazé Chotil

Mazé Torquato Chotil, que hoje vive na França, está lançando pela Alameda o livro José Ibrahim – O líder da primeira grande greve que afrontou a ditadura. Nele, com apoio do Centro de Documentação e Memória do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco, busca reconhecer a importância de Ibrahim e da história do movimento sindical naquela cidade da Região Metropolitana de São Paulo.

Capa do livro

José Ibrahim foi diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco aos 20 anos, líder da greve de 1968 na cidade, enfrentou a ditadura, foi preso, torturado e banido do País. Viveu cerca de dez anos de exílio em Cuba, Chile e Bélgica. Na volta do exílio, continuou as lutas pela anistia, pela democratização, participou da criação de três centrais sindicais – CUT, Força Sindical e UGT –, mas sua importância no novo sindicalismo brasileiro não foi reconhecida pelo pessoal do ABC. Na política, ajudou a criar o PT, foi para o PDT e depois para o PV. Candidato três vezes, nunca se elegeu. Morreu em 2013.

Formada em jornalismo pela FIAM, em 1980, Mazé ([email protected]) trabalhou na imprensa de Osasco e São Paulo, antes de chegar na França, em 1985, quando começou a fazer artigos para o caderno turismo da Folha de São Paulo e entrevistas para a Radio Internacional da Holanda. Fez doutorado em Ciências da Informação e Documentação na Universidade Paris 8 e um pós-doutorado na École des hautes études en sciences sociales. O fruto desse pós-doutorado foi o livro Exil ouvrier. La saga des Brésiliens contraints au départ (1964-1985)Trabalhadores exilados: a saga de brasileiros forçados a partir (1964-1985). Também é autora de Lembranças da vila, Lembranças do sitio, Minha aventura na colonização do Oeste, Minha Paris Brasileira e Ouvrières chez Bidermann.

Estão programadas as seguintes sessões de autógrafos:

  • 27/4, às 11h – Auditório da EE Antônio Raposo Tavares – praça 21 de Dezembro, 22 (Centro, Osasco)
  • 28/4, às 15h – Casaviva – av. Maria Campos, 252 (Centro, Osasco)
  • 2/5, às 18h30 – Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco – rua Erasmo Braga, 307 (Presidente Altino, Osasco)
  • 4/5, às 14h – Colégio Brasileiro de Altos Estudos – av. Rui Barbosa, 762 (Flamengo, Rio de Janeiro)
  • 7/5, às 18h – Escola do Legislativo da Assembleia de Minas Gerais – rua Rodrigues Caldas, 30 (Santo Agostinho, Belo Horizonte)
  • 10/5, às 19h – Câmara Municipal de Osasco – av. dos Autonomistas, 2.607 (Centro, Osasco)
  • 11/5, às 18h30 – Editora Alameda – rua Treze de Maio, 353 (Bela Vista, São Paulo)

Related Articles

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
22,043FãsCurtir
3,324SeguidoresSeguir
19,600InscritosInscrever

Últimas notícias

pt_BRPortuguese