Foram encontrados na última terça-feira (27/3) os corpos dos jornalistas espanhóis David Beriain e Roberto Fraile. Eles estavam produzindo um documentário sobre a caça ilegal de animais em Burkina Faso, país do noroeste africano, quando foram sequestrados um dia antes.

Os jornalistas espanhóis David Beriain e Roberto Fraile foram mortos enquanto produziam documentário sobre caça ilegal na África
Os jornalistas espanhóis David Beriain e Roberto Fraile foram mortos enquanto produziam documentário sobre caça ilegal na África

Eles estavam em uma operação próximo à fronteira com o Benin, acompanhados por cerca de 40 policiais. Segundo informações iniciais, um grupo ainda mais numeroso de homens fortemente armados realizou uma emboscada e sequestrou diversas pessoas que participavam da operação. A região é conhecida pela forte presença de caçadores ilegais, grupos terroristas e jihadistas.

Especializado em coberturas de alto risco, David Beriain tinha 44 anos. Em seu currículo está a produção da série documental Clandestino, sobre organizações criminais mais perigosas do mundo. Um dos episódios mostrou a indústria de sequestros na Venezuela. Outras investigações da série incluíram países como Itália, Albânia, México, Guatemala, El Salvador e Colômbia.

Roberto Fraile tinha 47 anos e era um videomaker freelance com experiência em áreas de conflitos armados. Em 2012 ele se feriu na cidade de Alepo ao cobrir o conflito na Síria. Operado de urgência em um hospital da cidade, naquela ocasião acabou transferido para a Turquia.

 

E mais:

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments