Gianfranco Beting deixa a Azul e muda-se até o final do ano para Miami

Co-fundador e funcionário nº 1 da Azul, ele passará a atuar como consultor da companhia e da TAP

Gianfranco Beting, o Panda, está deixando a carreira de executivo para iniciar a de consultor. E na mesma Azul que ajudou a fundar em fevereiro de 2008 e em que atuou nesses pouco mais de sete anos como diretor de Comunicação e Marketing.

“Na época, eu tinha minha própria agência, a Jetgroup, e vários clientes do setor de aviação. Quando fui chamado para conversar com o David Neeleman, imaginava aumentar nosso portfólio, mas acabei virando funcionário e acionista da companhia, a ponto de ceder uma sala de minha casa para ser a sede da empresa nos primeiros três meses. Foi um período em que comemos muitos ovos fritos”, diz, bem-humorado.

Ele fica oficialmente até esta 6ª.feira (31/7) e, após um período sabático em que aproveitará para concluir seu novo livro – A história da Transbrasil –, muda-se com a família para Miami, na Flórida, onde vai estruturar sua empresa de consultoria que já tem garantidos dois clientes: a própria Azul e a sua nova controlada, a TAP. Seu sucessor deverá ser anunciado em agosto.

Amadurecida há mais de um ano, a decisão é também fruto do desejo de apoiar e apostar no projeto empresarial da esposa, um comércio multimarcas de lojas de praia: “Como a empresa não queria a minha saída, a alternativa que encontramos, boa para os dois lados, foi a de tornar-me consultor. Tudo conspirou a favor, sobretudo porque a Azul também está presente com um escritório em Miami, o que permitirá que continue participando dos projetos e dos processos. De todo modo, sei que vou entrar, a partir de 2016, num período quase de ponte aérea entre Miami, São Paulo e Lisboa”.

Filho mais velho de Joelmir Beting e irmão do comentarista esportivo Mauro Beting, Panda ganhou esse apelido de um antigo chefe, pois, bom gourmet que sempre foi, ao sair de um almoço com alguns colegas ouviu a brincadeira: “Olha aí, comeu tão bem e está tão satisfeito que parece um panda. Todo mundo achou engraçado e o apelido pegou, inclusive em casa”.

Até seu e-mail corporativo usa a alcunha: panda@voeazul.com.br. Escritor, são dele as seguintes obras: JET (2005), que descreve a linha de produtos de grandes fabricantes de aeronaves (português e inglês); Asas brasileiras / Brazilian Wings (2005), narrando a história de 77 companhias aéreas de bandeira nacional (português e inglês); Blackbox (2007), que descreve 28 dos maiores acidentes aéreos, por meio de transcrições das gravações das caixas pretas, com explicações para pilotos e também para quem não é da área; Varig, 432 aeronaves da eterna pioneira (2008), com fotografias de 432 das 440 aeronaves que voaram pela companhia; Varig, eterna pioneira (2009), com a história da empresa; e Azul acima de tudo, em que narra os anos de formação da companhia – todos lançados pela Beting Books.