Corrente de solidariedade ajuda Bartolomeu Brito, o Bartô

Bartolomeu Brito, o Bartô, sofreu um AVC em junho de 2010, o que o deixou com diversas sequelas, ainda que lúcido. Um dos repórteres de Polícia mais conhecidos do Rio, com passagens marcantes por Jornal do Brasil e O Dia, desde então vive de favor na Baixada Fluminense com o auxílio da mulher Rose e de alguns amigos.

Maurício Menezes é um deles e espalhou um e-mail emocionado entre seus contatos, lembrando como Bartô o ajudou em “situação de alto risco”, quando foi preso pela ditadura. Os resultados começam a aparecer e Rose comemora a chegada de uma pequena ajuda para o pagamento de algumas contas. Quem quiser e puder colaborar, pode encontrá-la pelo telefone 21-2650-8257.