6.5 C
Nova Iorque
sábado, abril 17, 2021

Buy now

Conselho Consultivo

Saiba quem são os 11 integrantes do Conselho Consultivo Criado para debater, orientar e dar seu aval aos critérios e à metodologia aplicados, o Conselho Consultivo do Ranking dos Mais Premiados Jornalistas Brasileiros é integrado por alguns dos mais experientes jornalistas brasileiros.

São profissionais com atuação em múltiplas áreas, como televisão, rádio, jornal, revista, mídia digital, imprensa regional, academia, crítica, comunicação corporativa etc. A esse grupo Jornalistas&Cia submete suas sugestões e pareceres, sempre com o objetivo de aprimorar o projeto. A maior preocupação é que o ranking seja justo, transparente, coerente e relevante para os próprios profissionais. Ao compartilhar com o Conselho toda a metodologia e critérios adotados, J&Cia busca diminuir o grau de subjetividade das decisões e dar a elas maior precisão e representatividade.

Integrantes Ari Schneider tem longa história no jornalismo brasileiro, admirado por dez entre dez profissionais. Esteve à frente de projetos editoriais do target jornalístico, dirigindo as revistas Imprensa e Jornal dos Jornais. Em seu retorno à grande imprensa, no Estadão, foi coordenador da editoria de Economia, de onde saiu para atuar na coordenação de Projetos Especiais do próprio Grupo Estado, onde está há vários anos.

Audálio Dantas Decano do Conselho, é um dos mais celebrados e respeitados profissionais da história do jornalismo brasileiro, vencedor, em 2013, do Troféu Juca Pato, como Intelectual do Ano, e do Jabuti, em que levou o prêmio de Livro Reportagem e também o de Livro do Ano de Não Ficção, com As duas guerras de Vlado Herzog. Audálio integra atualmente a Comissão da Memória e Verdade do Município de São Paulo e dedica-se à organização de projetos culturais, como curador e organizador de debates, exposições, projetos editoriais, literários etc. Paralelamente, percorre o Brasil com suas palestras sobre imprensa, jornalismo, literatura, democracia e o Caso Vladimir Herzog. Na eleição dos Cem+Admirados Jornalistas Brasileiros, realizada por este J&Cia em parceria com a Maxpress, ocupou o 17º lugar.

Carlos Chaparro, português de nascimento e detentor de três prêmios Esso, conquistados nos anos 1960, quando ainda morava em Recife, é o representante da Academia no Conselho. Foi por muitos anos professor da ECA/USP, onde se aposentou anos atrás e na qual, profissional já experiente, voltou aos bancos escolares para um curso de graduação. Mentor do blog O xis da questão, é um dos mais respeitados e admirados pensadores do jornalismo brasileiro, condição conquistada por seus escritos e análises que fogem da crítica e do elogio fáceis e mergulham na gênese das transformações que atingem o Jornalismo e os jornalistas. Inquieto e realizador, acaba de criar seu próprio selo editorial, Edições Chaparro, pelo qual relançou, em versão atualizada e ampliada, Jornalismo – Linguagem dos conflitos.

Celso Kinjô Atual editor-chefe da revista Negócios da Comunicação, tem uma rica trajetória profissional em diferentes plataformas informativas, como a revista Placar, do qual foi chefe de Redação, TV Globo, onde também ocupou cargos de chefia, Jornal da Tarde, em que esteve até um ano antes de ser extinto, e TV Cultura, onde dirigiu o Jornalismo até o final de 2013. Coordenou, para este Jornalistas&Cia, um especial sobre a celebração do centenário da imigração japonesa para o Brasil.

Fátima Turci Titular há mais de uma década do programa Economia e Negócios, atualmente na Record News, participou de um dos mais importantes momentos da Agência Estado, nos anos 1980, com o lançamento de vários projetos de vanguarda, como FaxPaper e News Paper, entre outros. Passou pelas redações de Estadão e Jornal do Brasil, foi assessora de imprensa de Sindipeças (Sindicato Nacional das Indústrias de Autopeças) e Pão de Açúcar e também sócia da CDI – Casa da Imprensa, uma das mais importantes agências de comunicação do País. Na eleição dos Cem+Admirados Jornalistas Brasileiros, realizada por este J&Cia em parceria com a Maxpress, ocupou o 40º lugar.

Francisco Ornellas Mentor e condutor por décadas do Curso Estado de Jornalismo, mais conhecido como Curso de Focas do Estadão, sempre dividiu seu tempo entre a grande imprensa, particularmente no Grupo Estado, e a imprensa regional, em que atua desde 1965 como diretor Editorial do Diário de Mogi, de Mogi das Cruzes. Também foi professor da Cásper Líbero, dirigiu os cursos de Jornalismo da Universidade Braz Cubas (UBC/SP) e das Faculdades Integradas Rio Branco (SP), além de ter uma passagem pela comunicação corporativa, na Salles Interamericana.

Junia Nogueira de Sá Ex-ombudsman da Folha de S.Paulo, passou por Exame, Veja e Folha da Tarde, migrando posteriormente para a Comunicação Corporativa, dirigindo as áreas de comunicação de Editora Abril, Volkswagen e Telefônica, de onde saiu para coordenar a Comunicação do Governo do Estado de São Paulo, na gestão de José Serra. Coordenou por um período a Comunicação da Fiesp e em outubro deste ano foi confirmada à frente das operações da filial brasileira da FleishmanHillard, agência de relações públicas do Grupo Omnicom que chega ao País em sociedade com a In Press.

Leão Serva Passou pelos principais diários de São Paulo, como Folha de S.Paulo, Jornal da Tarde, Diário de S.Paulo e Lance, em que participou da elaboração de um ranking de clubes de futebol. Esteve também nas redações da revista Placar e do portal iG e atuou por um período como assessor de imprensa do prefeito Gilberto Kassab, em São Paulo. Escritor, dedica-se atualmente a estudar questões urbanas das grandes metrópoles, tema sobre o qual escreve para a Folha de S.Paulo, como colunista. Foi premiado com o Esso de Criação Gráfica 1995 e o Jabuti 1997. Consultor de jornalismo e de projetos editoriais diversos, fundou e dirige a Santa Clara Ideias.

Luciano Martins Costa Âncora há anos dos programas de rádio do Observatório da Imprensa e um dos editores do site, foi pioneiro no Brasil na implantação da mídia digital, pelo Grupo Estado, onde atuou por largo período. Entre as suas áreas de interesse, além da crítica da mídia, está a Sustentabilidade, sobre a qual pesquisa e escreve com frequência e que também lhe valeu o convite para ser o curador, por quatro anos seguidos, do Prêmio Jornalistas&Cia de Imprensa e Sustentabilidade. Na eleição dos Cem+Admirados Jornalistas Brasileiros, realizada por este J&Cia em parceria com a Maxpress, ocupou o 69º lugar.

Roseli Tardelli Incansável ativista de causas sociais, em especial da Aids, fundou e dirige há mais de uma década a Agência Aids, que se dedica à prevenção e ao combate da doença. Ela passou grande parte de sua carreira na mídia eletrônica, entre o rádio, particularmente na Eldorado, e a televisão, tendo sido âncora do Roda Viva, um dos mais tradicionais e prestigiados programas de entrevistas do País. Aonde vai, leva uma flor, para presentear seus amigos e levar sorte aos ambientes que frequenta. Wilson Marini Um dos mais experientes profissionais do País em jornalismo regional, esteve no Estadão no início de carreira e depois seguiu para diversas experiências editoriais em cidades como Campinas, onde dirigiu o Correio Popular, Bauru (Jornal da Cidade), Araçatuba (Diário da Região), Santos (A Tribuna), entre outros. Atualmente, atua como coordenador de Comunicação da APJ – Associação Paulista de Jornais, que reúne alguns dos mais importantes diários do interior paulista.

Related Articles

21,805FãsCurtir
2,738SeguidoresSeguir
17,500InscritosInscrever

Últimas notícias