Ruy Castro

Nascido em Caratinga (MG), no dia 26 de fevereiro de 1948, Ruy Castro é escritor e jornalista. Começou como repórter do jornal Correio da Manhã, em 1967, e trabalhou nos principais jornais e revistas do Rio de Janeiro (RJ) e de São Paulo (SP).
 
É reconhecido pela produção de biografias como O Anjo Pornográfico (a vida de Nelson Rodrigues), Estrela Solitária (sobre Garrincha) e Carmen (sobre Carmen Miranda). Lançou livros que tratam de reconstituições históricas, como no título Chega de Saudade (sobre a Bossa Nova) e Ela é Carioca (sobre o bairro carioca de Ipanema).
 
Parte de sua produção jornalística foi reunida em livros como em Um Filme É Para Sempre (sobre Cinema), Tempestade de Ritmos (sobre Música Popular) e O Leitor Apaixonado (sobre Literatura). Escreveu também um ensaio sobre o Rio, Carnaval no Fogo – Crônica de uma Cidade Excitante Demais. Seus livros têm edições nos Estados Unidos, Japão, Inglaterra, Alemanha, Portugal, Espanha, Itália, Polônia, Rússia e Turquia.
 
Em ficção, é autor do romance Era do Tempo Rei, das novelas Bilac Vê Estrelas e O Pai Que Era Mãe, e de condensações de clássicos como Franknstein, de Mary Shelley, e Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll. A seu respeito foi publicado o livro Álbum de Retratos – Ruy Castro, uma Minifotobiografia, pela editora Folha Seca.
 
Venceu vários prêmios, entre eles, o Prêmio Esso de Literatura, o Prêmio Nestlé de Literatura Brasileira, na categoria Obra Publicada, com o livro O Anjo Pornográfico, e de quatro Jabutis, organizado pela Câmara Brasileira do Livro.
 
Desde 1988, dedica-se aos livros e é comentarista da BandNews FM. Uma vez por semana, ao lado de Ricardo Boechat, divide com o ouvinte temas de sua escolha, que variam do cotidiano ao comportamento humano.
 

Participou em setembro de 2012 do Salão Nacional do Jornalista Escritor que contou com a curadoria de Audálio Dantas (idealizador do projeto) e foi realizado no Memorial da América Latina (SP), com organização da Mega Brasil Comunicação.

Em maio de 2014 Ruy lançou Os garotos do Brasil – Um passeio pela alma dos craques (Foz). A obra trouxe 25 de seus textos publicados nos últimos 20 anos em diversos veículos e fez um resgate histórico, revelando os sonhos, traços de caráter e miudezas de alguns de nossos maiores ídolos, como Pelé, Garrincha, Bellini e Zico, entre outros. Segundo ele disse por ocasião do lançamento “é, na realidade uma coletânea escrita por um torcedor que viu jogar quase todo mundo, de 1958 até mais ou menos 1990, nos estádios”.

Foi eleito em 2014 entre os ‘TOP 50’ dos +Admirados Jornalistas Brasileiros pelo trabalho desenvolvido na Folha de S.Paulo. Reeleito em 2015 ficou classificado entre os 100 mais admirados do Brasil. A votação é realizada por Jornalistas&Cia em parceria com a Maxpress.  

Sobre a eleição Ruy Castro comentou: “Aos seis anos de idade, lendo jornais – Correio da Manhã, Última Hora, O Jornal –, decidi que queria ser jornalista. E, desde então, nunca evoluí. Isso foi há 60 anos e não trocaria nem um minuto deles por nada. Nos últimos 25, longe das redações, tenho trabalhado mais com livros e há quem me chame de escritor. Talvez seja – mas sempre trabalhando com as matérias-primas do jornalista: a informação e a palavra. Ser um dos mais admirados pelos colegas da área da comunicação substitui com sobras o diploma que me falta na especialidade. ”

Em junho de 2015 algumas alterações foram registradas na Folha de S.Paulo no Rio. A coluna Rio da Folha passou a ser assinada por Ruy apenas às 4as e sábados), nos outros dias foi (a pedido) substituído interinamente. Ele reduziu sua colaboração à metade enquanto termina um novo livro. O novo esquema foi mantido até até 21 de agosto.

 

Atualizado em novembro/2015 – Portal dos Jornalistas

Fontes:

http://www.portaldosjornalistas.com.br/noticia/mais-admirados-seus-eleitores-comentam-reconhecimento

http://www.portaldosjornalistas.com.br/noticia/em-os-cem-mais-admirados-jornalistas-brasileiros%C2%A0-top-50-em

http://www.portaldosjornalistas.com.br/noticia/chega-as-livrarias-os-garotos-brasil-ruy-castro

http://www.portaldosjornalistas.com.br/noticia/i-salao-nacional-jornalista-escritor-i-esta-volta

 

 

2 comments

Get RSS Feed
  1. Um enorme e fraternal abraço ao imprescindível Ruy de Castro, o Enciclopédico mor, que através de suas preciosas obras e informações, acabei por me redimir de antiquíssimas dúvidas de assunto geral, dos inesquecíveis anos cinquenta, de futebol, música popular, de nomes e datas, por ser um extremado saudosista, mas sempre com os olhos no futuro… Aliás, só falta ao competente Ruy vestir o fardão da academia!

    Salve Ruy

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *