Troca de cadeiras no Jornalismo da Globo

A TV Globo anunciou em 15/12 mudanças na Central Globo de Jornalismo, que vigorarão a partir de janeiro. Foi criada uma nova diretoria executiva na área, responsável pelo desempenho da rede na internet, sob o comando de Luiz Claudio Latge. Ele vai supervisionar dois segmentos que têm o Jornalismo em tempo real como característica: o canal GloboNews, dirigido por Eugenia Moreyra, e o portal G1, sob o comando de Márcia Menezes. É de se notar que a Globo considera, assim, tevê a cabo e internet mídias similares veiculadoras de notícias e, talvez, aposte na tecnologia streaming como forma de distribuir informação multimídia, o que já ocorre, em outros países, principalmente com o entretenimento. Na nova função, Latge fará parte do comitê de internet da TV Globo, grupo composto por vários departamentos e que traça as estratégias da emissora para a nova plataforma e discute políticas e novos produtos em todas as áreas da empresa. Ele dirigiu a GloboNews em 2008, e ultimamente era diretor-executivo de Jornalismo da Globo. Será substituído por Silvia Faria, que terá base em Brasília, respondendo pela supervisão editorial dos quatro telejornais de rede ? Bom Dia Brasil e Jornal Nacional, gerados no Rio, e Jornal Hoje e Jornal da Globo, em São Paulo ?, além dos jornalísticos Globo Repórter, Profissão Repórter e Globo Mar. Renato Ribeiro, também diretor-executivo de Jornalismo, permanece no cargo como supervisor para assuntos de gestão, produção, planejamento e execução orçamentária; e mais a supervisão editorial do jornalismo local do Rio, dirigido por Erick Bretas, e de São Paulo, com Cristina Piasentini, e dos programas Globo Rural (diário e semanal) e Bem-Estar. O Fantástico terá supervisão editorial conjunta de Silvia e Renato. Regionais ? Até agora, havia dois diretores-executivos, Renato Ribeiro e Latge. Ambos supervisionavam os telejornais locais: Latge, São Paulo e Brasília, e Renato, Rio, Belo Horizonte e Recife. Agora os regionais foram redivididos: Renato ficou com Rio e São Paulo, Silvia com os demais. Mas é uma supervisão; os responsáveis são os diretores regionais de Jornalismo. Para o lugar de Silvia, diretora regional de Jornalismo de Brasília, vai Mariano Boni, atual chefe de Redação de São Paulo. Ricardo Villela, editor-chefe do Jornal da Globo, substitui Mariano, e Jorge Sacramento, editor-executivo do telejornal, passa a editor-chefe. Carlos Jardim, chefe de Redação da regional Rio, fará parte da equipe de Fátima Bernardes em seu novo programa, e será substituído por Miguel Athayde, editor-chefe do Bom Dia Brasil; Fatima Baptista, editora-executiva, assume seu posto. Correspondentes estrangeiros ? Haverá ainda mudanças entre os correspondentes no exterior. Em janeiro, Flávio Fachel volta de Nova York para a Editoria Rio, sendo substituído por Hélter Duarte. Em julho, volta também de Nova York para Brasília Giuliana Morrone, que será substituída por Júlio Mosquera. Em agosto, Pedro Bassan retorna de Lisboa para o Rio, sendo substituído por André Luiz Azevedo.