Trabalhadores aprovam continuidade da greve no Correio Popular

Chegou ao 13º dia em 26/2, a greve dos jornalistas, gráficos e administrativos da Rede Anhanguera de Comunicação, de Campinas, que edita o jornal Correio Popular. Em assembleia no mesmo dia, as categorias decidiram continuar de braços cruzados. A greve começou em 14/2, devido aos salários atrasados há mais de três meses, sem que a direção da empresa se manifeste ou faça uma proposta de negociação. As categorias enfrentam frequentes atrasos de pagamentos há dois anos. A expectativa dos trabalhadores e trabalhadoras é pela audiência de conciliação do dissídio de greve marcada para esta quarta-feira (28/2), às 15h30, no Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região.

Também está marcada para esta quarta-feira, às 19h, a Galinhada Solidária, no Projeto Saberes e Sabores (rua Garça. 43, na Vila Industrial, em Campinas), para arrecadar recursos ao fundo de greve criado pelo Sindicato dos Jornalistas de São Paulo e gerido pelos próprios trabalhadores da RAC. Os convites custam R$ 25 e podem ser comprados na Regional Campinas da entidade (rua Dr. Quirino nº 1319, 9º). A Regional também está recebendo doação de cestas básicas para os grevistas.

Quem preferir, pode fazer doação de qualquer quantia em dinheiro na Caixa Econômica Federal, agência 4070, conta corrente 1143-3 (caso o depósito ou transferência seja entre contas da Caixa, o código da operação é 003). O CNPJ do Sindicato é 62.584.230.0001-00.

A RAC deve parte do salário de novembro, os de dezembro e janeiro, o adiantamento de fevereiro, mais seis meses de vales-refeição e alimentação, além do 13º do ano passado e do adicional de um terço que não está sendo pago aos que saem de férias. Além do Correio Popular, a RAC é responsável pela Gazeta de Piracicaba, pela revista VPC News e pelo portal RAC.com, entre outros veículos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *